Jesus e a Magia Negra

Jesus e a Magia Negra, Jesus o exorcista itinerante 

«Jesus disse: Eu expulso demónios e faço curas»

Lucas 13:32

 

Um acto de magia negra consiste em entrar em contacto com espíritos de trevas e demónios, para os fazer obedecer a uma autoridade, de forma a deles conseguir alguma finalidade, seja a de os levar a cumprir com uma certa demanda, ( como numa amarração, ou uma separação), ou seja a de os fazer entrar ou abandonar um certo local ou criatura, ( quando se os faz abandonar uma pessoa ou lugar, chama-se «exorcismo», e quando se os faz entrar numa pessoa ou lugar chama-se de «infestação» ou «possessão»)

Pois assim sendo:

O próprio acto de exorcismo é um acto de magia negra, pois o acto de exorcismos é um acto através do qual se entra em contacto com espíritos de trevas e demónios para os fazer obedecer, e obedecendo então eles abandonem a criatura ou local onde se infestaram. Ora: todo o acto de contacto com demónios, seja para os fazer sair ou entrar em alguem, ou seja para os fazer cumprir uma certa demanda, é um acto de magia negra, conforme é o exorcismo.

Pois bem:

Jesus foi não apenas o Filho de Deus, como foi igualmente um exorcista itinerante que andava de povoação em povoação, indo receber pessoas que estavam possessas de espíritos de trevas, e espiritualmente enfermas. Nos evangelhos assim está escrito:

A tarde, depois do por-do-sol, levavam a Jesus os doentes e os possuídos pelo demónio

Marcos 1, 32;34

 

E Jesus andava por toda a Galileia , expulsando os demónios

Marcos 1,39

Pois assim sendo, eis que se sabe que Jesus exercia o oficio de exorcista itinerante por toda a galileia, assim como que lhe levavam os possessos de demónios e espiritualmente enfermos á noite, depois do sol se por, pois que certas horas da noite são as mais propicias tanto á manifestação demoníaca, como á correspondente pratica do exorcismo.

Foi este o ofício de Jesus, prestado ás gentes que Ele visitou, e que foram em busca do seu auxílio.

E por este seu ofício Jesus ganhou uma fama incontestável e crescente por toda a Judeia, e em pouco tempo eram multidões e multidões que O procuravam, e procuravam pelo seu ofício de exorcista, através do qual Jesus expulsava todo o tipo de demónios, e curava todo o tipo de enfermidades espirituais.

Pois bem:

no decorrer do seu ofício de exorcista, Jesus entrou e contacto com demónios e dialogou com eles, ( o que consiste num acto de magia negra), conforme se vê no episodio em que encontrando um homem possesso de espíritos de trevas – Marcos 5 – , Jesus fala com os demónios procurando saber o nome da entidade que estava infestada no homem possesso, e a entidade responde-lhe que se chama «Legião». Nessa passagem dos evangelhos, observa-se como os demónios pedem a Jesus para se retirarem do homem possesso, e irem-se alojar em porcos que estavam ali perto, sendo que Jesus autoriza aos demónios essa transferência demoníaca, e as entidades migram e vão-se infestar nos animais, assim libertando a sua vítima humana.

Pois bem:

todo este diálogo com criaturas de trevas e demónios para as levar a realizar um certo acto, consiste num acto de magia negra, pois a magia negra é isso mesmo, ou seja:

é o acto de se entrar em contacto com espíritos de trevas e demónios para os fazer obedecer, e obedecendo então eles façam aquilo que se lhes ordena, seja ficar ou seja abandonar uma criatura ou local onde se infestaram.

Assim sendo:

por o acto de exorcismo ser um acto de magia negra, é que se explica que o povo dessa população de Gerasenos tenha pedido a Jesus que se retirasse daquele povoado apos o exorcismo, pois sabe-se que o exorcista apos um contacto com demónios fica impuro, e deve-se retirar para não contaminar pessoas ou locais.

Pois bem:

Foi justamente porque Jesus era um poderoso exorcista que realizou espantosos exorcismos por toda a Judeia, que os próprios hebreus o acusaram da pratica de magia negra – Mateus 12 , Lucas 11: 15 –, afirmando que Ele expulsava demónios através do poder dos demónios.

De certa forma a acusação era parcialmente verdadeira, no sentido em que um exorcismo é de facto um acto de magia negra. Porem, a verdade é que Jesus não estava a expulsar os demónios pelo poder dos demónios, mas sim pelo poder de Deus.

Diga-se também, que logo no inicio do seu oficio de exorcista, Jesus é levado a praticar um outro acto que é considerado de magia negra, quando é conduzido ao deserto – Mateus 4 – , onde ali permanece por 40 dias.

Nesse momento – contam os evangelhos – Jesus dialogou com Santanás, ( o que já constitui, per se, um acto de magia negra), que lhe veio propor um Pacto Demoníaco, ou seja: veio propor-lhe oferecer todo o poder e riquezas deste mundo, se Jesus renunciasse a Deus e adorasse a Santanás.

Pois bem:

esta é a própria definição de pacto demoníaco ou pacto satânico, ou seja, é o acto através do qual o demónio aparece a uma pessoa e propõem-lhe um negócio, propõem-lhe grandes favores mundanos em troca da renuncia a Deus, e da veneração a Satanás.

E conforme se sabe, um pacto demoníaco é um acto de magia negra, mesmo que o pacto seja rejeitado conforme Jesus o rejeitou.

Aliás:

o mero contacto e dialogo com demónios – como aconteceu neste episodio da vida de Jesus – , já constitui –  só por-sí – um acto de magia negra.

E porem:

Jesus transformou um acto de magia negra num caminho para Deus, e aí sim reside o mistério e a maravilha da sua Obra.

Não apenas Jesus foi um exorcista, como contactou com os espíritos de pessoas mortas, algo também visto pelos hebreus como um acto de magia negra, e até mesmo, de Necromancia.

Isso é comprovado porquanto Pedro, João e Tiago – Lucas 9:28,36 –  testemunharam o contacto de Jesus com Moisés e Elias, dois profetas de Deus há muito falecidos, e por isso mesmo esses apóstolos guardaram segredo sobre esse episodio, pois bem sabiam que se as autoridades hebraicas soubessem disso, isso reforçaria ainda mais as acusações da pratica de magia negra que pendiam sobre Jesus.

Antes de Jesus abandonar a sua presença física neste mundo, Ele disse aos seus seguidores para que espalhassem o seu ensinamento, e Ele investiu os seus crentes de autoridade para realizarem exorcismos, ou seja, expulsarem demónios e curarem os espiritualmente enfermos – Lucas 9, Marcos 16 – , e Ele assim os mandou para que pelo mundo fora fizessem conforme Ele fez, expulsando demónios, e através do contacto com os espíritos de trevas curarem os espiritualmente enfermos.

Mais que isso, ele abençoou todos aqueles – mesmo os que não eram seus seguidores directos como eram os seus discípulos – que praticassem em seu Nome o ofício do auxílio aos sofredores através do exorcismo, e através do contacto com os espíritos de trevas. Dessa forma, Jesus acaba por abençoar todos aqueles, mesmo fora da Igreja Romana, e seja de que igreja sejam, que pratiquem em Seu nome a obra e o sacramento da Libertação, que é o exorcismo.

Prova disso temos no Evangelho, quando a dado momento vieram dizer a Jesus «Senhor, vimos quem andasse a fazer exorcismos em teu nome. Devemos ir repreendê-los?», ao que Jesus lhes disse «Não façais nada disso, deixai-os exorcizar, pois ninguém expulsa demónios em meu Nome, para depois ir falar mal de Mim» – Marcos 9,39

Assim sendo:

São Cipriano foi um dos que se apercebeu desta missão de Jesus, deste oficio de Jesus, e compreendeu que n’Ele tinha encontrado a salvação, pois que são Cipriano que tinha passado toda a sua vida a lidar com espíritos de trevas e demónios através da bruxaria, assim entendeu que poderia usar desses actos de magia negra para levar almas a Deus, conforme fez o Mestre dos mestres, Jesus.

Pois assim compreendendo, eis que são Cipriano se converteu.

E assim compreendendo, eis que são Cipriano conservou guardados todos os seus escritos ocultos sobre o oficio de contactar com demónios, ( aquilo a que se chama de magia negra ou bruxaria), para que eles servissem de ensinamento a futuros seguidores do seu caminho, e que nesse caminho os seus seguidores não apenas tirassem grandes proveitos da sua obra, como conduzissem almas a Deus, conforme fez Jesus, o maior dos exorcistas.

Por isso, quando muitos perguntam:

«mas se são Cipriano se converteu a Deus, então porque não queimou todos os seus escritos de bruxaria? Porque deixou o santo esses ensinamentos para futuras gerações e futuros seguidores?»

Da mesma forma, muitos perguntam:

«Mas se vocês acreditam em Jesus e em são Cipriano, então como podem praticar magia negra e falar de bruxaria

Observe estes três factos Bíblicos:

1- Moisés – Livro de Êxodo – foi um Mago portador de uma vara mágica capaz de executar os maiores feitos sobrenaturais, (transformar o rio Nilo em sangue, fazer magicamente surgirem serpentes, fazer brotar água de rochas no deserto, comandar a abertura do mar Vermelho, etc); Moisés foi de tal forma um poderoso mago, que superou estrondosamente a fortíssima e milenar magia dos feiticeiros do Faraó do Egipto.

2- Balaão – Livro de Números – também foi um profeta de Deus e um poderoso Mago, a quem reis e imperadores pagavam fortunas pelos seus trabalhos. Porem, mesmo sendo Mago, todos os feitos mágicos que Balaão realizou, sempre os fez clamando antes pela previa autorização de Deus.

3- Foram três Magos – Evangelho segundo Mateus – que Deus escolheu para irem abençoar o nascimento de Jesus em Belém.

Ou seja, e em resumo:

A magia usada pelo desígnio de Deus é um instrumento de Deus, pois caso contrario não teria Deus usado Magos , ( mais que uma vez), para operar a sua obra neste mundo.

Mais:

Jesus foi o maior dos exorcistas, e o exorcismo é um acto de magia negra.

Porem:

usando desse acto pelos caminhos certos, Jesus conduziu os desconsolados a Deus.

Da mesma forma:

seguindo o exemplo de Jesus, são Cipriano converteu-se, e usando do Oculto também conduziu a almas desconsoladas ao consolo do espírito e de Deus. Logo:

há muitos e insondáveis caminhos para Deus, e para os mistérios do espírito.

Em resumo:

Na doutrina ocultista, Jesus é tido como o Santo dos santos, e – havendo Ele mesmo sido um exorcista itinerante – é considerado como o santo padroeiro dos Exorcistas.

Já são Cipriano é tido como o Santo padroeiro dos Bruxos, Astrólogos, Tarologos, Magos e todos aqueles que lidam nas artes do Oculto.

Por último, São Bento é tido como o santo padroeiro dos Espiritas e Médiuns, ou seja, daqueles que possuem vinculo com o Mundo dos Mortos, e que comunicam com espíritos de falecidos ou almas desencarnadas.

Procura verdadeiros trabalhos de magia negra ?

Venha falar com quem sabe.

Escreva-nos!

© 2022, admin. All rights reserved.

This entry was posted in magia negra and tagged , , , , . Bookmark the permalink.