Amarrações do amor

Amarrações do amor

Num certo manuscrito do século XV que se encontra presentemente numa colecção privada em França, podem-se ler formulas medievais de magia negra, que prescrevem a forma de invocação de Satanás, algumas delas também descritas no célebre grimório «De occulta Philosophia» (1531-33), do notório  ocultista Agrippa von Nettesheim, (1486 – 1535), um contemporâneo de Faustus , o notório doutor que fez o lendário pacto com o demónio.

Já em Florença, na Biblioteca Laurenzia que foi edificada de 1523 a 1512 com um projecto de Michelangelo ( 1475 – 1564), encontrou-se um escrito do célebre historiador Grego Plutarco ( 46. D.C), onde se fazia nota de um encantamento que as bruxas usavam em amarrações do amor, e que era irremediavelmente infalíveis.

Na Real Biblioteca Nacional dos Países Baixos, sediada em Haia , criada em 1798, e designada pela Rei Lodewijk Napoleón, ( 1778 – 1846), existe um documento de magia negra do século XVI, em cuja a folha 145 contem a prescrição de uma fórmula oculta para se obter o amor de quem se deseja. Nesse bruxedo, pode ler-se o encantamento «Griel Statuel Elael», que conjugado com os procedimentos correctos, permite a uma bruxa lançar uma poderosa amarração do amor.

Em Inglaterra, na Biblioteca Wellcome, existe uma vasta colecção literária formada por Sir Henry Wellcome ( 1853 – 1936), cuja a fortuna pessoal lhe permitiu criar uma das maiores colecções do seculo XX. Nessa colecção, reside um texto antiquíssimo que prescreve uma formula de magia negra para conquistar o amor de quem se desejar, através de dois bonecos e um encantamento oculto que contem as palavras «Amonacilyn Melchacihym ». Entoando-se o encantamento correctamente, e usando das duas figuras conforme o procedimento correcto, uma bruxa pode ligar duas pessoas amorosamente, e eternamente.

Todos estes e muitos outros, tem sido os conhecimentos ocultos que a bruxas tem vindo a transmitir e a herdar ao longo dos séculos, assim realizando as mais fortes bruxarias, com os mais espantosos resultados. E muitas das vezes, estes conhecimentos foram passados ás bruxas pelos próprios demónios por elas invocados.

Em Toulouse, por volta dos anos de 1335, existiu uma celebre bruxa de nome Catherine Delrot. A bruxa Catherine Delrot afirmava que lhe foi ensinado pelo demónio que embora Deus fosse o Rei dos Céus, porem Satanás era o Rei e Mestre deste mundo. Por isso, quando se queria pedir coisas que são deste mundo, para que aconteçam neste mundo, ( como é o caso da luxuria ou do amor), então deve-se pedir aos poderes do Diabo, pois ele é o Senhor que nessas coisas tem autoridade, pois que neste mundo manda a sua obra e o seu reinado.

A bruxa Catherine celebrava os Sabbat satânicos diante de um altar de pedra, onde se encontrava uma imagem de Satanás na forma de uma criatura parecida com uma cabra, mas com um corpo humano, cornos na cabeça, e um grande falo erecto. As bruxas carregavam tochas, e veneravam ao ídolo em profana heresia. Oravam para que Satanás as salvasse de todos os perigos, e depois beijavam o ídolo no seu falo erecto. O credo cristão era entoado, porem substituindo-se a palavra Cristo por Satanás. Era nessas alturas que uma bruxa se desnudava e deitava no altar, onde se entregava a uma perversa e ardente copula com o demónio incorporado em corpo de homem através de possessão demoníaca. Dai em diante as demais bruxas presentes entregavam-se a ímpias luxurias com os demónios, cometendo obscenas abominações diante de imagens da Cruz, de santos e da Virgem, num festim de herética lascívia pois que profanavam santidade. Era uma liturgia infernal com a qual o Diabo se deleitava, assistindo com regozijo, e assim recompensando as bruxas com todo o tipo de agrados. Um desses agrados era revelar-lhes as mais ocultas formulas de magia negra, com as quais se podiam produzir os mais fortes trabalhos de magia negra.

Afirma o famoso e influente «Compendium Maleficarum» , ou o «Compêndio das Bruxas» de 1608, do notório padre e demonologista Italiano Francesco-Maria Guazo (n. 1570), que o Diabo é o inventor da magia, e que a criou para que o homem conseguisse alcançar os seus desejos sem ter de recorrer á Igreja. Pois nessa ímpia missão, as bruxas eram as sacerdotisas do Diabo conforme as freiras são-nas de Deus, cumprindo com a missão de levar os poderes da magia negra a todos aqueles que nela procurassem soluções. E por isso, a magia negra oferece sempre os mais espantosos resultados. E em casos de amarrações do amor, é imbatível.

Procura verdadeiras amarrações do amor ?

Venha falar com quem sabe.

Escreva-nos!

 

© 2019, admin. Todos os direitos reservados. Copyright de trabalhosdemagianegra.com

This entry was posted in amarrações and tagged , , , , , , , , , . Bookmark the permalink.