Trabalhos de amarração

Trabalhos de amarração

Na Franca do século XVIII, o conde de Saint Germain ( 1712 – 1784), foi um famoso ocultista, cujos feitos se tornaram lendários. O conde apresentou-se misteriosamente á alta-sociedade Francesa, não se lhe conhecendo as origens familiares, e havendo registos de que ele falava de eventos passados há séculos, como se os tivesse presenciado pessoalmente. A sua fortuna era impressionante, assim como a sua vasta clientela que lhe requisitava todo o tipo de trabalhos de magia negra. Alguns deles, eram os seus famosos trabalhos de amarração.

Outro ocultista famoso da mesma época, foi Louis Claude de Saint-Martin ( 1743 – 1803), conhecido como «Le Philosophe Inconnu», que desenvolveu vários estudos ocultos inspirados na obra do místico Alemão Jakob Böhme (1575 – 1624), e a quem se atribuem poderosos trabalhos de magia negra. Um outro famoso ocultista da mesma época foi o célebre bruxo e ocultista de nome Giuseppe Balsamo, mais conhecido como conde Cagliostro ( 1743 – 1795), que havendo sido aprendiz de um monge conhecido como padre Albert. , porem acabou expulso da Igreja pelo  seu insaciável  apetite pelos estudos da magia negra, e acabou tornando-se um bruxo de renome. O seu nome esteve sempre envolto em alguma controvérsia, uma vez que acabou por despertar o ódio da igreja, a inveja de concorrentes, e o desprezo de quem via as suas mulheres embruxadas irem entregar-se hipnotizadas aos braços de outros homens que haviam encomendado amarrações ao bruxo. Porem, o seu nome ficou inscrito na história da magia negra, e há cronicas que afirmam que não havia donzela solteira ou mulher casada que escapasse aos trabalhos de amarração do bruxo.

O Venusberg , nas tradições populares Alemãs da Idade Média, era o «outro-mundo» onde habitam as fadas das religiões pagãs nórdicas e germânicas, que na verdade são espíritos de bruxas já falecidas, assim como espíritos de crianças falecidas e pagãs, isto é, que não receberam o baptismo cristão. Os locais na Alemanha onde as bruxas germânicas invocavam aos espíritos desse outro mundo, era em Sabbat realizados em na colina de Horselberg e na montanha de Blocksberg. Na Alemanha do século XVIII, existiu uma célebre bruxa de nome Maria Renata. Na verdade tratava-se uma freira do Convento de Unterzell,  que havendo sido seduzida pelo Diabo, entregou-se-lhe em herética luxuria, tendo em recompensa recebido sabedorias de magia negra com as quais praticava os mais fortes bruxedos. Na região de Wurzburg, os bruxedos da freira satânica tornaram-se famosos. Alguns deles, eram trabalhos de amarração.

Na localidade de Doncaster, no condado de South Yorshire, por volta dos anos de 1623, existiu a célebre bruxa Jane Blomely. A bruxa era celebre por celebrar trabalhos de magia negra temíveis, e tamanha era a sua reputação que acabou inscrita em cronicas que sobreviveram ao tempo, e encontram-se presentemente num diário de um antiquário de Yorkshire, de nome Abraham Pryme. Bruxas como Jane, eram famosas tanto por poder infestar uma vitima com a mais agonizante dos tormentos, como de inspirar sentimentos amorosos e apaixonados afectos através dos seus trabalhos de amarração.

Há por isso ao longo dos séculos, inúmeros relatos que atestam da existência de fortíssimos trabalhos de amarração, cujos os efeitos eram espantosos. Pessoas embruxadas por esses trabalhos de amarração acabavam sempre por se entregar rendidamente enamoradas e irresistivelmente apaixonadas por quem as tivesse mandado amarrar, e seguindo-as até aos confins do mundo, como se não houvesse mais ninguém á face da terra, tal era o fascínio hipnótico que ganhavam por quem as tinha mandado embruxar.

Procura verdadeiros trabalhos de amarração  ?

Venha falar com quem sabe.

Escreva-nos!

© 2020, admin. Todos os direitos reservados. Copyright de trabalhosdemagianegra.com

This entry was posted in trabalhos de magia negra and tagged , , , , , , . Bookmark the permalink.