Amarrações de são Cipriano de magia negra

Amarrações de são Cipriano de magia negra

O célebre grimório «Demonolatreiae», publicado em 1595, do notório demonologista Francês Nicolas Remy( 1530 – 1612), dá nota das existência de espíritos chamados de Hyphialtes, que são na verdade os demonios Incubbus, cuja a contraparte são demonios Sucubbus, e que atormentam nocturnamente as suas vitimas com tentações de luxuria. Este tipo de demonios é frequentemente usado em amarrações de magia negra, porquanto assombram nocturnamente a pessoa embruxada com tentações carnais recorrentes, até levar a pessoa a cair na tentação, e ir-se entregar a quem a mandou embruxar. O notório filosofo Philostratus (170- 250 d.C), na sua obra «Life of Apollonius of Tyana», descreve como os demónios femininos manifestando-se na forma de Sucubbus, conseguem fazer qualquer homem enamorar-se, e lhe manipulam a luxuria. Na sua obra, o notório demonologista Remy deu testemunho de ter lidado pessoalmente com tormentos causados por bruxas através dos bruxedos de amarrações de magia negra, que faziam manifestar demonios incubbus e sucubbus ás criaturas que se desejava embruxar.  E estas amarrações eram as mais poderosas.

Também no influente grimório grimório «Demonolatreiae», do notório demonologista Francês Nicolas Remy, dá-se nota da existência de uma famosa bruxa de nome Nicole. Por volta dos anos de 1587, Nicole foi levada a uma reunião de bruxas ou a um Sabbat onde foi convertida em bruxa diante do Diabo que foi invocado numa densa floresta escura. O Diabo apareceu-lhe na figura de um belo jovem, conforme na Antiguidade gostava também de se fazer aparecer na forma de Apolo. Nicole entregou-se-lhe lascivamente, e foi nesse momento marcada na carne, recebendo a marca da bruxa. A carne do demónio era fria como mármore e o seu corpo rígido como uma estatua. Apesar da sua beleza física, os seus pés eram deformados como se fossem cascos, e não obstante a bruxa amo-o. Depois de se ter entregado ao demonio, e por te-lo amado, ela recebeu formulas de magia negra que envolviam qualquer homem ou mulher em amores arrebatadores. Com essas fórmulas ocultas, a bruxa realizou as mais fortes amarrações de magia negra. Algumas dessas formulas de bruxedo, eram conhecimentos inscritos num livro de são Cipriano (f. 258 d.C), que a bruxa recebeu do Diabo, e que lhe davam acesso aos mais fortes trabalhos de magia negra.

Nos anos de 1753, o Bispo de Oloron-Sainte-Marie, França, tomou conhecimento de fortes trabalhos de magia negra que eram executados na sua diocese, e deixou disso nota nas suas missivas pessoais. Os trabalhos de magia negra estavam a ser realizados com saberes de são Cipriano que se encontravam inscritos no Grand Grimoire, e no famoso Le Grimoire du Pape Honorius , um grimório de magia negra atribuído ao Papa Honorio III ( 1150 – 1227). O Grand Grimoire é o titulo de um famosos grimório mencionado pelo místico e demonologista Norte-Americano Arthur Edward Waite ( 1857 – 1942), autor do notório Book of Black Magic and Pacts ( 1910), ou «Livro da Magia Negra e Pactos». A mais antiga publicação do Grand Grimoire, remonta a 1421. O Grand Grimoire é descrito por Waite como um dos mais fantásticos dispositivos infernais para invocar demónios, até os mais relutantes em se manifestarem. Também conhecido como «Le Dragon Rouge», ou «o Dragão Vermelho», este grimório de magia negra concentra um importante capítulo sobre os procedimentos ocultos para invocar o demónio Lucifuge Rofocale. O nome «Lucifuge» significa «mosca-luz», e certos demonologistas atribuem-lhe uma relação directa a Lucifer, que significa «portador de luz». Acredita-se por isso que Lucifuge seja um dos nomes atribuídos a Lucifer, já depois da sua queda, e de ter assumido plenamente o seu estatuto de demónio, associando-a á «mosca», coisa que também o demónio Beelzebub o fez, cujo o nome na verdade significa «senhor das moscas», o príncipe do submundo.

Mais tarde,  em 1882 um historiador galego encontrou uma versão do Grand Grimoire onde se encontravam ensinamentos de são Cipriano, impressos em Francês e Latim, num capitulo intitulado «Cyprien Mago ante Conversionem». O local de publicação desta obra era Salamanca, e havia sido redigido em 1460. O texto continha várias imagens de sigilos mágicos, assim como formulas diabólicas para obter todo o tipo de favores com a ajuda do Diabo,. O texto de são Cipriano impresso no Grand Grimoire, foi usado por um notório bruxo de nome Lagrange. Todos os trabalhos de magia negra e amarrações feitas com estes saberes de são Cipriano, eram infalíveis.

Procura verdadeiras amarrações  ?

Venha falar com quem sabe.

Escreva-nos!

© 2020, admin. Todos os direitos reservados. Copyright de trabalhosdemagianegra.com

This entry was posted in amarrações and tagged , , , , , , , , . Bookmark the permalink.