Amarrações do sapo negro

 Amarração do sapo negro

Sapos e lagartos estão desse sempre associados ao Diabo e aos demónios. O Basilisco é um lagarto uma serpente mítica, que na antiguidade foi descrita por vários autores. O basilisco era uma serpente ou lagarto com asas, um animal extremamente raro, que era fecundado num ovo de uma galinha, e porem incubado por um sapo. Era um lagarto capaz de matar toda a vida á sua volta apenas com seu olhar. Leonardo da Vinci ( 1452 – 1519) descreve-o como um lagarto que á sua passagem, a erva, plantas, flores e vegetação definhavam. Voltaire ( 1694 – 1778), afirmava que apenas se deixava tocar por mulheres. Os escritos ocultos definem-no como um animal do Diabo.  Qualidades idênticas atribuíram ao sapo, também afirmando-o portador de atributos demoníacos, e por isso favoráveis á magia negra. Entre os mais proeminentes animais associados ao Diabo, estão a serpente, o bode, o gato preto, o cão preto ou amarelo, o cavalo negro ou branco, o touro, o javali, a aranha, a mosca, a borboleta das bruxas ou a traça… e o sapo. Todos estes animais fizeram num ou noutro momento a sua aparição em Sabbats Satanicos, nos quais o demonio incorporou por possessão. De acordo com muitos grimórios de magia negra na Idade Media, o muitos dos espíritos demoníacos familiares das bruxas, assumiam a forma de sapos. John Milton ( 1608 – 1674),na sua obra «Paradise Lost» de 1667, descreve como o Diabo se fez incorporar num sapo, por forma a injectar veneno no ouvido de Eva.

Houveram vários casos historicamente documentados sobre o uso de sapos em poderosos trabalhos de magia negra. Um deles, foi o notório caso das bruxas de Edmunds ocorrido em 1665, a bruxa Amy Duny usou de um sapo para realizar ums bruxaria com o objectivo de atingir a vida de um casal. O bruxedo teve grande sucesso. Muito associados com a bruxaria e o reino do demoníaco, os sapos sempre foram considerados como portadores de má-sorte, de maldiçoes, de demónios e desafortunados ventos do inferno. Velhos saberes populares de Devonshire diziam que havendo um sapo sido usado numa bruxaria, então essa bruxaria apenas poderá ser desfeita queimando-se o sapo e fazendo-o explodir. Explodindo o sapo, foi-se a bruxaria.

Um padre dominicano Raimundo de Tarrega ( falecido a 1371) tinha um grimório de magia negra chamado De invocatione Daemonum. O livro tornou-se conhecido através do julgamento realizado por Nicholas Eymeric, (1320-1399), o Inquisidor geral de Aragão.  Com esta revelação, ficou-se a saber que até no seio da ordem Dominicana da Igreja, havia sacerdotes entregues ás artes da magia negra, ou seja, padres satânicos. Alguns autores da época designam a magia negra enquanto magia demónica, pois visa essencialmente invocar a demónios, almas de mortos e assombrações.

Desde a Idade media que há relatos historicamente documentados sobre a existência de freiras satânicas e padres satânicos, que durante o dia celebram culto a Deus, e durante a noite veneram a Satanás.

Dizem os relatos históricos, que tais freiras satânicas e padres satânicos entregam-se a satanás através da corrupção e profanação dos seus sacramentos de sacerdócio e dos seus votos sagrados, assim firmando com o Diabo um Pacto demoníaco. Diz-se também que os seus trabalhos de magia negra sao os mais fortes, inclusive as suas amarrações de magia negra, conforme é esta amarração do sapo negro.

Que sapos e rãs estão associados com praticas de magia negra, isso já a bíblia o comprova, pois que ali está escrito:

O SENHOR disse ainda a Moisés: «Diz a Aarão que estenda a sua vara sobre os rios, os canais e as lagoas, para que as rãs saiam das águas e cubram a terra do Egipto.»

Aarão estendeu a mão sobre as águas do Egipto e delas saíram rãs que cobriram o país.

Mas os magos fizeram o mesmo com as suas artes mágicas e também fizeram aparecer rãs por todo o Egipto.

Êxodo 8, 1-3

Pois então:

Tanto Moisés com a sua vara magica fez aparecer rãs e sapos na forma de maldição magica de Deus, como igualmente os magos do Egipto usaram dos seus saberes mágicos para fazer o mesmo. Na verdade, para qualquer leitor destes textos sagrados, observando os temíveis efeitos que causaram, a conclusão é que ambos os actos são imensamente parecidos á pratica de trabalhos de magia negra.

Então:

Assim se fica sabendo que sapos e rãs estão profundamente associados com maldiçoes ocultas que são lançadas por meios místicos, tal como Moisés e os magos do Egipto fizeram.

Pois assim sendo:

São Cipriano – bruxo que tinha Pacto com o Diabo – era conhecedor de todas estas artes de magia negra, e por isso ele deixou a formula adequada de um poderoso trabalho de magia negra de amarração usando-se de um sapo negro, pois que esta é uma maldição de amarração que sendo lançada sobre uma certa criatura, então ira assombrar e perseguir essa criatura conforme as pragas do Egipto perseguiram o faraó do Egipto no tempo de Moisés, ate que essa criatura amarada vá ceder e se entregar aos desejos do mandante da amarração, conforme o faraó do Egipto, ( apesar de por muito  tempo ele muito ter teimado, resistido e insistido em teimar), porem no final esse mesmo faraó do Egipto acabou por ceder e entregar-se á força das maldiçoes que lhe foram lançadas através desses sapos !!

Ainda nos dias de hoje , ( devido a todo este historial místico e bíblico que associam as rãs e os sapos ás mais fortes maldiçoes), certas crenças professam que o sapo é uma criatura imunda, uma criatura do Diabo, significando isso que é portadora de maldiçoes e infestações de espíritos de espiritos de trevas. Muitas culturas ainda veem no sapo e na serpente, uma manifestação de Satanás. Pois por isso mesmo, o sapo é tantas vezes usado pelas bruxas e bruxos como instrumento e recipiente portador de grande maldiçoes e trabalhos mágicos dos mais fortes!

Para que serve a amarração do sapo negro?

Por vezes a pessoa amada é demasiado relutante, tem um coração demasiado hesitante, ou então é uma pessoa volúvel e encontra-se influenciada por outras pessoas, e por isso essa pessoa teima e persiste em não assumir um compromisso serio.

Pois então:

Conforme os médicos procuram remédios do corpo para curar as moléstias do corpo, pois também os bruxos da antiguidade procuraram aos remédios do espírito apara ajudar nas moléstias do espirito, pois que ter saúde no corpo sem ter felicidade na alma e no coração, isso não é viver, mas é apenas um tormento.

E por isso eis que muitos bruxos da antiguidade deixaram  grandes legados de saberes ocultos nos seus Grimórios, onde ali se pode encontrar esta magica da amarração do sapo, que é uma amarração adequada ás mais desesperadas situações amorosas.

Como é feita a amarração do sapo negro?

O demonologista renascentista Girolamo Menghi, (1529- 1609), entrou num convento em Bolonha em 1549,  onde estudou teologia, e foi um famosos exorcista. Escreveu obras como Flagellum Daemonum ( 1576). Autor do Compendium of the Arts of Exorcism , – a obra antecessora do Ritual Romano de 1614 – ,  Menghi afirmava que infinitas eram as formas que os demónios podiam assumir para se aproximar e perverter ou corromper o homem e a mulher. Pois é sabendo disso, nos ancestrais grimorios de magia negra, que se encontram as mais fortes formulas para celebrar este tipo de bruxaria.

Já o juiz e caçador de bruxas Pierre de la Lancre, (1553 – 1631), que esteve ao serviço do rei Henrique IV, deixou relatos documentados sobre os Sabbats das bruxas, onde o diabo se fazia manifestar incorporando fosse num bode negro, ou fosse num homem, sempre através de possessão demoníaca de um corpo. Tais relatos encontram-se documentados na obra «Tableau» de 1612, no qual se constatava que o demónio possuía lascivamente as bruxas a seu bel-prazer. Pois assim se sabe do poder que os demonios tem para seduzir homens e mulheres, e por isso os trabalho de magia negra feitos para amarrações de amor, tem sempre uma impressionante força.

No trabalho de magia negra da amarração do sapo negro, ensinam os velhos saberes ocultos, que os ritos devem-se oficiar numa sexta-feira á hora das 3 da madrugada vai-se ao bosque, floresta ou mata, levando a cabeça de um sapo negro. Levar-se-á também um pequeno pergaminho virgem. Levar-se-á também um braseiro provido de carvão consagrado de igreja. Às horas das 3 da madrugada escrever-se-á, ( com o próprio sangue extraído do dedo mindinho do bruxo que esta praticando esta magia de amarração), o nome das duas pessoas que se desejam amarrar nesse papiro virgem.

Depois disso, colocar-se-á o pequeno pergaminho na boca do sapo negro, e coser-se-á a boca do sapo com linha vermelha.

Quando assim estiver feito, então colocar-se-á o cabeça de sapo negro no braseiro já com as chamas de carvão de igreja ardendo, e entoar-se-á o seguinte encantamento:

«Bicho imundo, bicho do Diabo,

pelo poder dos anjos caídos entrego-te estas duas almas para que fiquem amarradas uma na outra,

como amarradas elas estão dentro da tua boca,

e que daqui em diante conforme não poderá a tua boca cosida se mover,

também não poderão essas almas aí encerradas se apartarem nem se afastarem.

Daqui em diante, que, ( nome da pessoa amarrada), se amares a outrem que não a quem te mandou amarrar, então aos espíritos e anjos caídos – a quem consagrei a tua sorte – estarás entregue,

e serás assombrado por aparições e assombrações!,

e sofrerás em espírito e no teu espírito um purgatório de tormentos e padecimentos,

ate que te entregues a ( nome do mandante da amarração).

Bicho imundo, bicho do Diabo,

assim será feito, e levado a cabo.»

Assim dito e feito, a cabeça de sapo negro deve arder nesse holocausto ardido no braseiro com as chamas de carvão de igreja fumegando, e assim deverá ser ate a cabeça de sapo negro com a boca cosida ser reduzida a restos e cinzas.

Assim estando feito, essas cinzas e restos devem ser sepultadas em cemitério, junto de uma sepultura de defunto recentemente sepultado há 7 dias.

Tudo isto deve ser repetido por 13 noites consecutivas, sendo que a cada uma das 13 noites deverá ser enterrado –  no cemitério –  o pó de cabeça e restos de sapo negro com a boca cosida, sempre em redor da mesma sepultura de defunto recentemente sepultado há 7 dias.

 

Com funciona a amarração do sapo negro?

Conforme as 13 doses de pó de cabeça de sapo negro cuja a boca foi cosida com linha vermelha, ( e tendo o pergaminho dentro da boca do sapo com os nomes das pessoas que se querem amarrar), forem 13 vezes sepultadas junto da sepultura de um defunto recentemente sepultado, pois espíritos, assombrações e aparições serão conjurados e invocados para virem a este mundo e empreenderem nessa demanda de amarração amorosa. Pois dai em diante, os espíritos infestarão em espírito a alma da criatura amarrada, e ali persistirão assombrando essa criatura por todas as vezes em que ela á noite for dormir lá na penumbra do seu leito, e assim será noite após noite ate que o espírito dessa criatura se farte de padecer, e se vá entregar a quem lhe mandou amarrar.

Pois assim se diz:

Conforme o papiro com os nomes das pessoas amarradas – escritas a sangue do mago santeiro –  jamais vai voltar a sair da boca daquele sapo negro que foi cosida com linha vermelha, pois também a criatura amarrada jamais se livrará desta amarração amorosa do sapo negro, e por isso este é um tipo de trabalho especialmente eficaz quando se receia que uma amarração pode ser desfeita ou contrariada por outros feitiços.

Efeitos que ocorrem apos a amarração do sapo negro

Os efeitos de uma forte amarração de magia negra são sempre marcantes e perturbadores. Não se escapa a uma infestação demoníaca de um trabalho desta natureza Há diversos exemplos históricos dos efeitos deste tipo de bruxaria. Um deles ocorreu no século XVII, nos Estados Unidos. Em 1671, a bruxa Elisabeth Knap de Long Island atraiu as atenções da população quando embruxou uma mulher de tal forma, que a vítima do trabalho de magia negra começou a sofrer de impressionantes sintomas de possessão demoníaca, nos quais chegaram a ser precisos seis homens para segurar na frágil mulher. Algumas das vezes, a mulher levitou de tal forma quando deitada no seu leito, que a própria cama se ergueu do soalho sem ninguém lhe tocar. Elisabeth Knap era uma bruxa que tinha feito Pacto com o Diabo, e tinha dirigido fortes trabalho de magia negra a várias pessoas que acabaram inexplicavelmente doentes. Muitas delas, devido a amarrações  nas quais o homem ou a mulher amarrados teimaram em resistir á vontade do bruxedo, e quanto mais teimavam… mais sofriam, e mais fragilizados ficavam. A bruxa lançava trabalhos de magia negra impiedosos, e era por isso temida por muitos, e porem abundantemente requisitada por outros.

Por isso, a amarração do sapo negro,( como em qualquer forte trabalho de magia negra),  é bem possível que:

a pessoa amarrada comece tendo pesadelos, que comece escutando estranhos ruídos na sua casa, que comece vendo lâmpadas piscar sem explicação, que veja vultos ou assombrações, que sofra avarias inesperadas em todo o tipo de equipamentos eletrónicos ou mecânicos, que sofra alterações de humor inesperadas, que sinta dores de cabeça, que sinta afrontamentos, que sinta o estomago cheio e pesado sem porem nada ter comido que o justifique, que sinta um peso e cansaço em cima do corpo, que dê arrotos inesperados e sem justificação, que se sinta desorientada e tendo atitudes como se não estivesse em si mesma, que manifeste por vezes revoltada, rebelde, ou tenha atitudes desagradáveis, que se entregue – sem saber porquê – a uma certa boémia desvairada, que  ande perdia por maus caminhos ou andando amorosamente com as pessoas erradas, pois essa criatura infestada por espíritos será perturbada e assombrada de todas as formas imagináveis, e assim será para a desorientar a um ponto em que , (estando de tal maneira perturbada, desorientada e perdida), essa criatura amarrada não tendo mais saída nem solução, então ela vá encontrar abrigo e segurança apenas junto de quem lhe mandou amarrar, e se lhe entregue.

Por isso, vamos repetir o ensinamento de magia negra que sempre anunciamos, querendo isto dizer: Demore o que demorar, e teime o que teimar, essa pessoa, será todas as noites, ( e pelo tempo que for necessário), sempre em espírito e no seu espírito assombrada sem cessar, ate que essa pessoa vá ceder e se entregar ao mandante da amarração do sapo negro.

Assim sendo:

Na amarração do sapo negro, a alma da pessoa amarrada será em espírito castigada, assombrada e atormentada por assombrações de espíritos defuntos e espíritos já partidos deste mundo!, e por isso:

a pessoa – enfeitiçada pela amarração do sapo negro – bem que pode andar pela rua como se nada fosse, e ela bem que pode andar todos os dias com um sorriso estampado na cara, e ela bem que pode andar a pavonear-se de felicidade com outra pessoa qualquer, que porem: Na criatura – enfeitiçada pela amarração do sapo negro – a sua alma e o seu espírito estarão sempre – todas as que passarem, e pelo tempo que for necessário – sendo fustigados e assombrados por aparições, por assombrações e por espíritos.

Por isso:

Na amarração do sapo negro, eis que assombrações, aparições e espíritos de defuntos persistirão, ( sem parar, e pelo tempo que for necessário),  fustigando e assombrando no espírito dessa criatura – e assim será sempre que ela vai dormir na solidão da penumbra do seu leito – ate que essa pessoa acabe cedendo, e se vá entregar a quem a mandou amarrar amorosamente.

Veja-se:

Na amarração do sapo negro,( conforme em todos os grandes trabalhos de magia negra), tudo isto que aqui descrevemos – e como sempre ensinamos – irá passar-se inconscientemente na pessoa amarrada, pois que jamais se deseja que ela tenha consciência de que foi alvo de um trabalho de amarração, mas antes quer-se que ela pense que se foi entregar ao mandante da amarração de forma perfeitamente natural, embora na verdade essa criatura apenas se vá entregar porque foi em espirito – e no seu espirito – forçada a isso.

Por isso:

Na amarração do sapo negro, ( conforme em todos os grandes trabalhos de magia negra), os espíritos irão sempre agir na criatura amarrada de forma inconsciente, invisível e discreta na criatura amarrada, para que ela – mesmo que ande consultando a cartomantes ou videntes – porem não fique jamais a saber que foi o alvo de um trabalho de amarração, e ainda menos possam as pessoas que a rodeiam ,(e que estão á volta da criatura amarrada),  jamais vão sequer desconfiar que essa criatura foi alvo de uma amarração amorosa, e jamais se levantarem quaisquer suspeitas.

Assim sendo:

Na amarração do sapo negro, ( conforme em todos os grandes trabalhos de magia negra), são indetectáveis e invisíveis, pelo que – repetimos – são feitos de forma a não causar suspeitas nem mesmo á própria pessoa que foi enfeitiçada. Não se deseja de forma alguma que vendo-se que a criatura foi embruxada e está possessa de espíritos, então ela – ou pessoas á sua volta – a vão levar a entregar-se aos braços da igreja, e dos seus remédios de água-benta e exorcismos, para assim andar-se a estragar ou obstruir o bruxedo.

Pois por isso:

A amarração do sapo negro, ( conforme em todos os grandes trabalhos de magia negra), age durante a noite, (sempre sem cessar, e pelo tempo que for necessário), enquanto a criatura amarrada está na penumbra do seu leito e rodeada da escuridão, ali assombrando essa criatura amarrada e trabalhando no seu espirito com aparições e assombrações, ( que ela não se lembrará quando acordar, mas que lhe deixarão marcas e cicatrizes de tormentos sobre tormentos na sua alma!), e assim sendo:

Isso ocorrerá perpetuamente todas as noites, ( pelo tempo que for necessário), ate que essa criatura se canse de tanto tormento, e se vá entregar a quem lhe mandou amarrar, pois veja-se:

Na amarração do sapo negro, ( conforme em todos os trabalhos de magia negra), é isso que os espíritos – perpétuamente e noites após noites –  ficarão murmurando, sussurrando e zurzindo todas as noites na alma da pessoa.

E assim sendo:

embora depois a pessoa conscientemente não tenha recordação disso, porem , ( nos fortes trabalhos de magia negra), a sua alma e o seu espírito bem sabem que apenas terão sossego quando se entregarem ao mandante da amarração.

Por isso:

Na amarração do sapo negro, demore o que demorar, essa pessoa – sem sequer saber nem tendo consciência porque o fez – acabará entregando-se; E teimando em resistir, então a criatura persistirá sendo em espírito castigada no seu espírito até que se entregue. Entregando-se o purgatório de tormentos cessará, e porem persistindo em resistir então os castigos e tormentos persistirão sempre sem parar, sempre gradualmente e paulatinamente aumentando degrau-a-degrau, até ao ponto da desgraça da criatura embruxada. Por isso, de uma forma ou de outra, a criatura nunca mais se livra do bruxedo, nem da sombra de quem a mandou embruxar. Nunca mais. È essa a maldição da amarração de magia negra, e é esse o seu resultado.

 

Cuidados a ter com trabalhos de amarração de magia negra – recomendações usuais:

A amarração do sapo negro, são trabalhos de amarração de magia negra, e por isso – conforme todos os trabalhos que lidam com invocações de espíritos – estes são trabalhos místicos poderosos, feitos com recurso a milenares técnicas de invocação de espíritos.

Por isso, repetimos aquilo que sempre ensinamos, ou seja:

A amarração do sapo negro, ( como todos os fortes trabalhos de magia negra), sendo manipulada da forma errada – por curiosos, desconhecedores, ou leigos – então poderá infestar esses leigos e curiosos de fatais possessões espirituais de perigosas assombrações, ou de causar grande mal ou estagnação na sua vida, ou na vida das pessoas á sua volta!, pelo que apenas deve operar neste tipo de trabalhos um mago santeiro preparado e treinado para tal demanda.

Cuidai também que – conforme sempre dizemos – então vamos repetir:

A quem encomenda a amarração do sapo negro, eis que voltamos a avisar conforme sempre avisamos:

Neste tipo de trabalhos, ( como em todos os trabalhos de magia negra  que lidam com invocações de espíritos), não se deve jamais andar a toda a hora a olhar o relógio, e todos os dias olhando o calendário, e a todo o tempo caído em impaciências, duvidas e inquietações, pois olhai que assim está escrito na obra de são Cipriano, o bruxo que firmou eterno Pacto com o Diabo:

«[Implorou Siderol]: perdão, perdão, Lúcifer (…)

[Respondeu Lúcifer]: não te disse já, (…), que na minha lei também é preciso ter paciência? »

Obra de são Cipriano, «Enguerimanços de são Cipriano ou prodígios do Diabo», capitulo 8º, pagina 260

Assim se fica sabendo:

Os prodígios de são Cipriano – o bruxo que firmou eterno Pacto com o Diabo – não ocorrem na «impaciência», mas sim eles florescem na «fé» e eles frutificam na «paciência», pois que ensinou o bruxo que o tempo dos espíritos não é o tempo das pressas picuinhas dos homens, e por isso: seja na magia branca, ou seja na magia negra, ( e seja em qualquer trabalho de invocação de espíritos), a lei dos espíritos manda ter paciência, pois acaso não está escrito: «na minha lei também é preciso paciência»?

Pois então:

Seja na magia negra ou branca, eis que a obra do bruxo Cipriano garante que com «fé» e «paciência» todos os frutos do espírito são infalíveis, e porem agindo ao contrario então poder-se-á colher tudo ao contrario daquilo que se deseja.

Por isso:

– A inquietação, a ansiedade e as duvidas são veneno que mata o fruto da obra do espírito, pois que a duvida é o oposto da certeza, e a descrença é o oposto da crença, e por isso a duvida e a descrença são o veneno da crença e da fé, pois que a verdade é esta: quem tendo visto os espíritos manifestarem-se diante dos seus olhos, então não pode mais ter duvida alguma, mas sim deve trilhar no caminho da certeza, e com crença deixar os espíritos trabalhar e edificar conforme eles querem, pelo tempo que eles determinarem, e pelos caminhos que eles escolherem.

Pois por isso:

– Neste tipo de poderosos trabalhos de magia negra deve-se adoptar essa postura espiritual e deixar aos espíritos trabalhar, pois eles trabalham sempre por caminhos misteriosos, e eles operam sempre por trilhos insondáveis, e eles movem-se sempre por caminhos incompreensíveis, e por isso o seu fruto acaba sempre florescendo no tempo pelos espíritos marcado, e não no tempo das picuinhas impaciências humanas.

Assim sendo:

– Respeitai esta regra para do espírito colher bom fruto, ao invés de andar afrontando os espíritos, e depois colher tudo ao contrario daquilo que aos espíritos se foi pedir.

 

Que efeitos causam a amarração do sapo negro?

Na amarração do sapo negro, conforme as 13 doses de pó de cabeça de sapo negro cuja a boca foi cosida com linha vermelha, ( e tendo o pergaminho dentro da boca do sapo com os nomes das pessoas que se querem amarrar), forem 13 vezes sepultadas junto da sepultura de um defunto recentemente sepultado, pois então:

Dai em diante os espíritos, assombrações e aparições serão conjurados e invocados para virem a este mundo e empreenderem nessa demanda de amarração amorosa.

Pois dai em diante, os espíritos infestarão em espírito a alma da criatura amarrada, e ali persistirão assombrando essa criatura por todas as vezes em que ela á noite for dormir lá na penumbra do seu leito, e assim será noite após noite ate que o espírito dessa criatura se farte de padecer, e se vá entregar a quem lhe mandou amarrar.

Pois assim se diz:

Conforme o papiro com os nomes das pessoas amarradas – escritas a sangue do bruxo –  jamais vai voltar a sair da boca daquele sapo negro que foi cosida com linha vermelha, pois também a criatura amarrada jamais se livrará desta amarração amorosa do sapo negro!, e por isso este é um tipo de trabalho especialmente eficaz quando se receia que uma amarração pode ser desfeita ou contrariada por outros feitiços.

Por isso:

Por mais que essa pessoa amarrada seja teimosa, porem com este tipo de ritual os espíritos entrarão sempre nela , pelo que se recomenda a feitura deste tipo de feitiço quando a pessoa é particularmente teimosa, ou quando ela é muito resistente á entrada de espíritos.

Por isso:

Na amarração do sapo negro, quanto mais a pessoa insistir em andar sorrindo e se pavoneando com outra pessoa, então mais os espíritos invocados em espírito assombrarão como aparições e espíritos na alma dessa criatura, e por isso ela jamais irá encontrar alivio, pois em espírito essa criatura estará sempre sendo assombrada e possuída por aparições, ate que se desista da sua teimosia  e se vá entregar a quem lhe mandou amarrar. E não se entregando, então os castigos aumentarão paulatinamente até ao ponto da sua desgraça. Por isso, seja como for, a pessoa nunca mais se livrará do bruxedo, nem da sombra de quem a mandou embruxar. Nunca mais. È essa a terrível maldição das amarrações de magia negra.

Quer um verdadeiro trabalho de magia negra?

Quer uma verdadeira amarração ?

Escreva-nos!

Trabalhos de magia negra, magia negra, amarrações. O altar de baphomet é uma Associação de natureza religiosa – informal e sem personalidade jurídica – fundada em 2011, e conforme os termos da Lei 16/2001 de 22 de Junho.O altar de baphomet é um altar privado de culto religioso privado e fechado. O altar de baphomet exerce os seus préstimos espirituais online, já há quase 1 década aqui abrindo caminhos nas causas mais impossíveis. No altar de baphomet praticam-se as artes da magia negra, invocações de espíritos de trevas, conjuraçoes de demónios, assombrações e aparições. Celebram-se missas negras para todos os fins: amarrações de casal, separações de casal, bruxaria de vingança, bruxarias de justiça, trabalhos de magia negra para afastamento de pessoas indesejáveis, trabalhos de magia negra para todos os fins.Desde 2011 a providenciar sucessos e vitorias, nos casos mais difíceis e desesperados.

© 2019, admin. All rights reserved.

This entry was posted in trabalhos de magia negra and tagged , , , , . Bookmark the permalink.