Magia negra e os sigilos satânicos

Magia negra e os Sigilos satânicos

No seu significado oculto, um sigilo é uma representação gráfica de conceitos ou entidades espirituais. Pesquisas já feitas sobre sigilos ocultos, revelaram haver mais de 15.000 formas, símbolos e figuras relacionadas com as astrologia, demonologia, angelologia, hermetismo e ciências ocultas. Quanto á demonologia e magia negra, há inúmeros sigilos usados para designar demónios, mas que podem ser divididos em dois grupos. Um grupo é de sigilos essencialmente decorativos. O outro grupo consiste de sigilos relativamente simples, tendendo a designar demónios dentro da tradição dos manuscritos e grimórios ancestrais. Existem milhares desses sigilos, a maioria derivada da literatura medieval, muitos deles provenientes de Trithemius, ou Johannes Trithemius ( 1426 – 1516), um monge alemão Beniditino, que foi um notório cronista, criptógrafo e ocultista. Muitos outros sigilos derivam da literatura Enochiana e do estudo dos Espíritos Enochianos. Na demonologia, é importante distinguir entre Selos e Sigilos. Os Selos são dispositivos simbólicos constituídos por Sigilos.

Alguns dos demonios descritos nos estudos do notório abade e demonologista Johannes Trithemius, são os demónios Esteganográficos. A literatura de Trithemius está repleta de referências a espíritos que não pertencem á casse angelical, mas sim á classe demoníaca. A esteganográfica é a arte de escrever em cifra, ou seja, numa escrita secreta feita de códigos. Tratam-se de métodos de criptografia, ou uma escrita secreta, em cifra, feita por meio de símbolos ocultos. No caso dos demonologistas, há várias listas esteganográficas representando símbolos secretos e invocatórios de demónios. A lista esotérica que o demonologista apresenta na sua Esteganografia é extensa e está intimamente ligada ás mais antigas tradições demonológicas, estando os seres espirituais listados com vista á sua invocação por parte dos bruxos, e por forma a satisfazer os desejos do conjurador. Se por exemplo, um bruxo quer lançar um bruxedo para lidar com o amor das mulheres, então ali encontrará as entidades certas a quem invocar. Nesta Esteganografia de Trithemius, se alguém pretende obter a benevolência de outrem, deve invocar ao demonio Camuel; se alguém pretende tratar de assuntos de traição, seja incitando-a, seja favorecendo-a, ou seja eliminando-a, então deve invocar ao demónio Cabariel; se alguém quer lidar com os amores das mulheres, seja para lhes fazer as amarrações que elas solicitam ,ou seja para as amarrar, então deve-se invocar ao demónio Aseliel; se alguém tem outros desejos mais obscuros que quer ver cumpridos, deve-se invocar ao demónio Emoniel

Já no século XIX, a obra do notório abade e demonologista Johannes Trithemius foi objecto de estudo do célebre ocultista Francês Eliphas Levi ( 1810-75), que afirmou que a estrutura do seu próprio sistema de catalogação demonológica tinha sido elaborada com fundamento na obra de Trithemius sobre os Secundadeians, a regra arcangélica sobre os ciclos da história. A esse sistema de magia cerimonial de Levi, deu-se o nome de Sanctum Regnum.

A obra Secundadeians de Trithemius, na qual o ocultista Levi se baseou para fundamentar o seu Sanctum Regnum, está relacionada com um grupo de sete seres angélicos da esfera dos arcanjos, aos quais foi concedida a regência durante certos períodos históricos da humanidade de acordo com um certo esquema pré-definido. Cada período de regência ou domínio de um destes sete arcanjos, tem a duração de cerca de 354 anos. No entanto, o texto de Levi não se aprofunda nesta matéria, mas sim debruça-se mais atentamente sobre uma lista de anjos existente no próprio Sanctum Regum, e as suas derivações para a esfera da demonologia. Observa-se ali uma lista da tabela das 19 correspondências traçadas entre esses espíritos, e os signos zodiacais. Este sistema é usado com grande utilidade para fazer a consagração da vara das bruxas, ou da varinha mágica. O texto de Sanctum Regnum foi publicado pela primeira vez por Wynn Westcott em 1896.

Rituais de magia negra com selos mágicos

O medico bávaro Joahannes Hartlieb ( 1400-1468), foi um dos estudiosos do oculto, que se dedicou a pesquisar sobre as artes proibidas da magia negra e dos trabalhos de magia negra. o dr Hartlieb catalogou uma serie de grimórios. O medico bávaro deu assim valiosas referencias sobre alguns dos mais míticos e famosos grimórios de magia negra , sendo eles: Sigillum Salomonis, Clavicula Salomonis, Hierarchia, Shemhamphoras.

Algumas destas obras eram atribuídas ao rei Salomão, o famoso  monarca hebraico que terá reinado entre 970 a 928 aC. Sobre a verdade da vida e obra deste lendário rei, atestou o historiador Flavius Josephus, que no primeiro século depois de Cristo, aludiu sobre a magia salomónica, dando testemunho dos seus poderes. Foi então que se soube que foi através de magia negra – invocando, controlando e comandando demónios – , que o rei Salomão conseguiu a histórica tarefa de erguer o majestoso Templo de Jerusalém. Um dos mais bem conservados segredos da magia salomónica, é a forma como numa bruxaria, se obtém controlo sobre espíritos de trevas e demónios, levando-os a fazer conforme o bruxo deseja. Ora, a obediência dos demónios conforme o rei Salomão a conseguiu, obtém-se através de certos símbolos ocultos, que são assinaturas demoníacas. Essas assinaturas contendo no seu desenho o próprio nome do espírito de trevas, então permitem ao bruxo tanto invocar, como confinar e depois esconjurar aos demónios. Desde de sempre que se sabe que é através do nome de um espírito que se consegue domina-lo, obrigando a comparecer a um chamamento, e levando-o a cumprir uma demanda. Por isso mesmo, é que o próprio Deus tornou o seu nome secreto, tornando o seu próprio nome no indizível e inefável nome de Deus.

Os rituais e trabalhos de magia negra feitos com recurso aos mais ocultos e poderosos meios, são rituais de magia negra celebrados com recurso àquilo que se chamam de selos mágicos, ou de assinaturas demoníacas, conjugando esses selos com a feitura de ritos de magia negra adequados, assim como com oferendas ocultas e procedimentos mágicos seculares e secretos.

Os selos mágicos são símbolos usados pelos bruxos na sua  bruxaria trabalhos de magia negra para tanto invocar como esconjurar ou comandar a anjos, a demónios ou a espíritos em geral.

Tais selos mágicos são usados em todo o tipo de bruxaria e de rituais de magia negra, sendo que há séculos atrás essa assinaturas demoníacas eram normalmente desenhados em sangue.

Porem:

os selos mágicos podem porem também ser desenhados com tintas virgens e previamente consagradas.

Na obra a chave menor de Salomão, são referidos 72 selos que servem para comandar a 72 demónios.

Dizem as lendas do misticismo hebraico – através das obras de vários ancestrais rabinos – que o rei Salomão enriqueceu e construiu o seu grande tempo com recurso a demónios, os quais controlou e comandou através do uso de símbolos mágicos aplicados em rituais de magia negra.

Os selos mágicos são usados em diversas religiões e doutrinas ocultas, desde o misticismo do Judaísmo, ao ocultismo do Cristianismo, até ao Vodu e outras religiões de origem africana, onde pontos riscados, (símbolos esotericos), são desenhados junto de oferendas e sacrifícios por forma a invocar entidades espirituais, e dirigir-lhes pedidos.

Em demonologia, o símbolo mágico é na verdade uma assinatura demoníaca, querendo isto dizer:

todos os demónios tem uma assinatura pessoal, ( por vezes tem mais que uma assinatura), com a qual outorgam os seus pactos em consequência de rituais de magia negra que lhe sejam dirigidos.

Então:

essa assinatura demoníaca serve não apenas para o demónio selar um pacto com uma bruxa, como também serve para a bruxa – através da feitura de rituais de magia negra –  poder invocar e enviar pedidos ao demónio.

Por isso:

essa assinatura demoníaca pessoal de cada demónio, ( conjugada com a formula certa de sacrifícios, de rituais de magia negra , de oferendas, de encantamentos e de procedimentos mágicos infernais), é um poderoso instrumento magico – de rituais de magia negra – que apenas bruxas e bruxos conhecedores os ocultos mistérios da bruxaria sabem dominar.

casos verídicos e históricos de celebres rituais de magia negra

Existe um caso historicamente comprovado do uso desses selos mágicos, onde um pacto registo num documento foi descoberto, e nele constavam as assinaturas de vários demónios.

Esse caso foi o caso do padre Urbain Grandier, que no seculo XVII fez – atraves de rituais de magia negra – um pacto demoníaco por forma a receber grande proveitos desse seu comércio infernal, sendo que esse pacto foi selado precisamente com as assinaturas dos demónios que concorreram para a outorgarão dessa essa magia negra.

Nesse pacto o padre concordava em se prostituir aos demónios por 3 dias, de forma a receber os favores dos demónios.

Depois disso, o padre deveria todos os anos apresentar-se aos demónios, (entre outros: Lucifer, Satanás, Astaroth, Belzebu, Leviatã),e uma vez por ano o padre deveria apresentar-se-lhes através da feitura um selo de sangue aos demónios, ( o símbolo magico desenhado em sangue, e que serve justamente para se operar em poderosos rituais de magia negra), assim como deveria nessa altura profanar objectos da igreja debaixo dos seus pés.

Em troca, os demónios conceder-lhe-iam 20 anos de vida, nos quais eles estariam sempre disponíveis para serem consultados.

Da mesma forma:

os demónios prometeram ao padre o amor das mulheres, a virgindade das virgens, respeito dos monarcas, honrarias, e a satisfação dos seus desejos. Findos esses 20 anos, o padre concordava em abandonar este mundo humano, e que a sua alma ao invés de se elevar ao Céus para se juntar a Deus, antes fosse se juntar demónio e ficar eternamente praticando o pecado. Foi assim fazendo que o padre Urbain Grandier passou a ser um padre satânico.

Dizem as lendas que embora não gozando inteiramente desses 20 anos, ( e havendo o pacto do padre sido outrogado com as assinaturas demoníacas), porem o padre alcançou muitas coisas que desejava e ainda outras que muito ambicionava, e – conforme compactuado – depois de desencarnar, a alma do padre satânico juntou-se ao demónio para ainda hoje viver desencarnada e praticando o pecado da bruxaria.

Assim sendo:

embora morrendo na fogueira pela pratica de bruxaria e de rituais de magia negra, porem a lenda do padre Urbain ficou celebre.

Outro dos casos historicamente reconhecidos de rituais de magia negra, foi aquele famoso e infernal ritual de magia negra celebrado pelo Abade Guibourg em 1680, ( cobrado que foi a peso de ouro ), e através do qual o abade conseguiu conceder á Marquesa de Montspan as boas graças do rei Luís XIV, do qual a marquesa conseguiu ser amante, dele tendo 7 filhos, e tornando-se uma das mais poderosas mulheres de França. Para atender aos desejos da marquesa Montspan, o abade Guiborg celebrou uma celebre missa negra, que gerou resultados lendários.

Outro dos casos historicamente documentados sobre o uso de símbolos mágicos em rituais de magia negra, foi o famoso evento ocorrido no século XIV com Jacques de Molay (1243 – 1314), o grão mestre da ordem dos Templários. Na Idade Média, um dos mais célebres casos de culto satânico foi o da ordem dos Templários, onde se venerou a demonios, se praticou magia negra, e onde existiram sacerdotes satanicos no seio da própria Igreja. A ordem religiosa foi fundada na Idade Média por Hugo de Payens, a ordem religiosa dos Templários (1118 – 1312) era a mais poderosa da Europa. Tão poderosa, que os mais poderosos reis europeus se curvavam perante as suas riquezas e poder. Até o próprio Vaticano temia a ordem dos Templários, pelo que muito conspirou para a extinguir. Tais conspirações acabaram por ter sucesso, com a ajuda do rei Francês Filipe IV, o belo. Quando a ordem dos Templários foi extinta, Jacques de Molay (1243 – 1314), o seu ultimo grão mestre, foi aprisionado e condenado á morte pela pratica de magia negra, e por celebração de culto adoração ao Diabo. Sabe-se que antes da sua execução, ( ocorrida em 18 Março 1314), Jacques de Molay – o ultimo grão-mestre dos templários – rabiscou nas paredes da sua cela vários símbolos mágicos e assinaturas demoníacas  de magia negra nas paredes da cela onde estava detido, e disse na hora da sua morte, que no prazo de um ano, todos os seus carrascos iam morrer. A verdade é que meses após a sua morte, os nomes por ele rabiscados nas formulas de magia negra faleceram todos, fosse de estranhos acidentes, ou de sinistras doenças que subitamente os infestaram. Até o próprio rei de França que o mandou matar, morreu misteriosamente e ainda relativamente jovem, e nesse mesmo ano, 9 meses depois. A maldição de magia negra lançada pelos símbolos mágicos e assinaturas demoníacas… não falhou. Nenhum deles sobreviveu á maldição do grão-mestre.

Em suma:

Os rituais de magia negra oficiados através do uso de selos mágicos ou assinaturas demoníacas , quando conjugadas com oferendas, com rituais ocultos e com procedimentos de magia negra adequados…. eles são um poderoso instrumento para alcançar todo o tipo de finalidades, seja em amarração amorosa, seja fazer o homem ficar sexualmente impotente, seja para dominar a pessoa amada, seja para dar sumiço em indesejáveis, seja para destrancar caminhos e garantir sucesso em todos os mais íntimos desejos de quem se quiser fazer valer de magia de um tal portento.

Procura trabalhos de magia negra?

Venha falar com quem sabe.

Escreva-nos!

Trabalhos de magia negra, magia negra, amarrações, amarrações de magia negra, O altar de baphomet é uma Associação de natureza religiosa – informal e sem personalidade jurídica – fundada em 2011, e conforme os termos da Lei 16/2001 de 22 de Junho.O altar de baphomet é um altar privado de culto religioso privado e fechado. O altar de baphomet exerce os seus préstimos espirituais online, já há quase 1 década aqui abrindo caminhos nas causas mais impossíveis. No altar de baphomet praticam-se as artes da magia negra, invocações de espíritos de trevas, conjuraçoes de demónios, assombrações e aparições. Celebram-se missas negras para todos os fins: amarrações de casal, separações de casal, bruxaria de vingança, bruxarias de justiça, trabalhos de magia negra para afastamento de pessoas indesejáveis, trabalhos de magia negra para todos os fins.Desde 2011 a providenciar sucessos e vitorias, nos casos mais difíceis e desesperados, celebrando trabalhos de magia negra, magia negra, amarrações, amarrações de magia negra.

 

 

© 2019, admin. All rights reserved.

This entry was posted in magia negra. Bookmark the permalink.