trabalho de magia negra para trazer o amor de volta

Trabalho de magia negra para trazer o amor de volta

Os mais fortes trabalhos de magia negra para trazer o amor de volta, foram desde há séculos feitos por padres e freiras satânicas. Os seus resultados eram de tal forma surpreendentes quando se tratava de trazer o amor de volta até nos casos mais difíceis e impossíveis, que os trabalhos de magia negra dessas freiras e padres satânicos ganharam fama por toda a Europa medieval, sendo por isso secretamente requisitados pela nobreza e aristocracia.

Fora dos muros dos conventos e mosteiros, todos sabiam do poder destes bruxos e bruxas que secretamente viviam como padres e freiras á luz do dia, mas que na penumbra de noite realizavam sabbats satânicos, faziam pactos com demónios, e celebravam os mais memoráveis e incomparáveis trabalhos de magia negra. Quando se tratava de fazer o amor voltar nos casos mais desesperados, era – e ainda é – a esses trabalhos de magia negra que se recorria, e que se recorre.

 

Há celebres casos verídicos de padres satanicos que ficaram historicamente documentados. Alguns desses casos de padres e freiras satânicas, souberam-se através da obra e investigações de Pierre de La Lacre. Pierre de La Lacre era um jurista francês que viveu no seculo XVI ( 1553 -1631), e que esteve ao serviço do rei Henrique IV de França. Pierre de La Lacre entrou em contacto com o fenómeno da bruxaria quando visitando Roma, ali viu uma jovem rapariga possuída pelo demónio, que no decorrer um ataque demoníaco foi transformada num rapaz diante dos seus olhos, e mudou completamente a sua fisionomia e a sua voz. Tal era a força da entidade demoníaca que infestava o corpo da criança, que lhe conseguia fazer – para grande agonia da vítima – a carne e os ossos estalarem, esticarem-se, retorcerem-se, e moldarem-se em várias formas. A visão foi de tal forma perturbadora, que o jurista dedicou-se a estudar o fenómeno da bruxaria. Em 1609, o rei Henrique IV confiou-lhe a missão de estudar oficialmente o assunto, e procurar por bruxas. Para contradizer as vozes que afirmavam que as bruxas, a magia negra e as bruxarias eram apenas fantasias, delírios e histeria em massa, La Lacre documentou todos os seus encontros com bruxas. Muitos são os relatos de La Lacre onde se pode constatar ter visto ou ouvido aquilo que sucedia nos Sabbats das bruxas, reuniões satânicas onde as bruxas se ajoelhavam diante do Diabo que apareciam incorporado num homem ou num animal, e renunciavam á fé cristã, e honravam o seu amo com expressões como «Grande Senhor, que eu adoro, venero, e me submeto». Nesses Sabbats negros, ocorriam baptismos satânicos de novas bruxas e bruxos, assim como ritos de veneração e fidelidade a Satanás, seguindo-se festins de impura lascívia. Grande foi porem o espanto de La Lacre, quando descobriu que muitos dos bruxos eram na verdade padres, e que muitas das bruxas eram ou freiras, ou mulheres que já sendo bruxas então tinham seduzido os padres para os corromper. Na verdade, La Lacre – para sua grande surpresa – e descobriu uma verdadeira legião de padres satânicos e freiras satânicas habitando dissimuladamente no próprio seio da igreja. Tais eventos foram descritos em obras como «Tableau de l’inconstance des Mauvais Anges» de 1612, «L’incredulité et Mescréance du Sortilege», de 1622, e « du Sortilege» de 1627.

Outro caso famoso de freiras satânicas ocorreu no século XVII, numa região do norte de França. A freira Antoinette Bourignon foi responsável por uma celebre obra cristã, um convento dedicado ao auxílio dos órfãos, fundado em 1658. Era o convento de Lille, em França, e nele ocorreram sinistros casos de possessões demoníacas, de bruxaria e de magia negra. Um padre foi chamado para ir investigar as ocorrências, e rapidamente verificou que já tinham ocorrido pelo menos 22 fenómenos inexplicáveis sucedidos com as noviças do convento de Lille. Aprofundado as suas inquirições, descobriu-se que varias noviças do convento de Lille tinham sido aliciadas por demónios, tinham já participado em Sabbats satânicos, eram encorajadas a oferecer-se a relações carnais diárias com demónios, e eram persuadidas a celebrar festejos satânicos, assim como a celebrar bruxarias e trabalhos de magia negra. Antoinette Bourignon – a madre superiora do convento – , escreveu sobre estes eventos em obras como «Lá vie Extérieur», e mais uma vez confirmava-se a existência de freiras e padres satânicos, e dos seus lendários trabalhos de magia negra.

Desde os tempos mais antigos, que os trabalhos de magia negra para trazer o amor de volta, – celebrados por freiras e padres satânicos – , alcançaram fama lendária por toda a Europa, fosse nos tempos medievais, ou seja nos dias de hoje. Quando se trata de fazer o amor voltar nos casos mais desesperados, não há trabalhos mais fortes e imparáveis.

Fazer o amor voltar?

Trazer o amor de volta ?

Escreva-nos!

Trabalhos de magia negra, magia negra, amarrações, amarrações de magia negra, O altar de baphomet é uma Associação de natureza religiosa – informal e sem personalidade jurídica – fundada em 2011, e conforme os termos da Lei 16/2001 de 22 de Junho.O altar de baphomet é um altar privado de culto religioso privado e fechado. O altar de baphomet exerce os seus préstimos espirituais online, já há quase 1 década aqui abrindo caminhos nas causas mais impossíveis. No altar de baphomet praticam-se as artes da magia negra, invocações de espíritos de trevas, conjuraçoes de demónios, assombrações e aparições. Celebram-se missas negras para todos os fins: amarrações de casal, separações de casal, bruxaria de vingança, bruxarias de justiça, trabalhos de magia negra para afastamento de pessoas indesejáveis, trabalhos de magia negra para todos os fins.Desde 2011 a providenciar sucessos e vitorias, nos casos mais difíceis e desesperados, celebrando trabalhos de magia negra, magia negra, amarrações, amarrações de magia negra.

 

© 2019, admin. All rights reserved.

This entry was posted in trabalhos de magia negra and tagged , , , , , , , , , , , , , , , , . Bookmark the permalink.