Magia negra e o caldeirão das bruxas

Magia negra e o caldeirão das bruxas

Na obra «Compendium Maleficarum» , ou o «COMPÊNDIO DAS BRUXAS» de 1608, do padre Italiano Francesco-Maria Guazo (n. 1570)  , são descritas as varias finalidades para que uma bruxaria podia servir, assim como os seus poderosos e definitivos efeitos. O padre observou pessoalmente casos de bruxaria, de bruxas, e de magia negra, tendo sido testemunha dos poderosos efeitos dos trabalhos magia negra. O padre foi por isso testemunha vida da existência das bruxas e da magia negra. Um dos elementos típicos da bruxaria, é o caldeirão. Na verdade, o caldeirão é um dos instrumentos essenciais da execução do acto magico, e um dos elementos fundamentais das ancestrais tradições da bruxaria. O caldeirão representa o útero, o local onde nasce a vida, onde se nutre a vida, de onde a vida tem origem para depois florescer e desembocar para existir neste mundo. Conforme a vida nasce e tem a sua gestação no útero, também um bruxedo nasce e tem a sua gestação dentro do caldeirão. Depois de gerado, então o bruxedo entre neste mundo, caminha neste mundo entre os vivos, e causa as suas finalidades.

Durante a celebração dos Sabbats Satânicos, é no caldeirão que o demonio – quando este se apresenta pessoalmente, ou então um representante seu trajado como o demonio – , conduz a preparação da refeição que será partilhada pelas bruxas e bruxos. Quando em rituais mágicos e na feitura de trabalhos magia negra, o caldeirão já é usado pelas bruxas, e de forma diferente. Nessas alturas, são colocados no caldeirão os ingredientes que se desejam fazer chegar aos poderes infernais na forma de um pedido. Por vezes são lagartos, ervas, sapos, aranhas, morcegos, ingredientes químicos, ervas, pós mágicos, e até carne animal.  Depois regando-os com parafina ou brandy, então o caldeirão é inflamado em chamas. Os ingredientes dentro do caldeirão são ardidos ou flamejados, enquanto que a bruxas recita encantamentos em Latim, assim dirigindo os pedidos do bruxedo pelo fogo, ao fogo dos infernos. O fogo dos infernos retribuirá fazendo ocorrer conforme lhe está a ser pedido através do fogo do caldeirão, caso o fogo do caldeirão contenha os ingredientes correctos, e esteja a ser assistido pelo encantamento adequado.

Houve um caso historicamente documentado sobre o uso de um famoso caldeirão de bruxas, e que se tornou lendário. O caso sucedeu no célebre caso da bruxa Catherine Derlot. A bruxa Catherine Derlot participou em memoráveis Sabbats Satanicos, onde os mais fortes de trabalhos de magia negra eram celebrados. Catherine Derlot tornou-se bruxa quando estando nos seus afazeres domésticos numa localidade de nome Pech-David em Toulouse, ela foi abordada por um homem de elevada estatura. O homem encantou-a com o seu olhar, e seduzindo-a, convidou-a a participar num Sabbat Satanico. Na próximo noite de sábado, Catherine Derlot compareceu á reunião de bruxas, onde viu o Diabo incorporar num enorme bode negro. Depois de o saudar, Catherine Derlot submeteu-se-lhe, dando-lhe os prazeres que o Diabo queria. Em troca, o Diabo ensinava-lhe todo o tipo de bruxedos para todo o tipo de assuntos, cada um deles sempre eficaz e de efeitos visíveis. O Diabo pedia-lhe também que frequentasse missas negras onde se profanavam as missas da Igreja, e se honrava a Satanás. Na sua iniciação, a bruxa Catherine Derlot recebeu um caldeirão como presente do Diabo, assim como ensinamentos sobre a forma como acender um fogo amaldiçoado que fosse chamamento ao próprio fogo dos infernos, assim realizando as mais fortes magias negras nesse caldeirão. Aprendeu também os ingredientes para os mais poderoso bruxedos feitos no caldeirão oferecido pelo Diabo, tais como ervas venenosas, órgãos de animais, e certas partes de defuntos que não houvessem sido baptizados, ou até obtidos por meio de sacrilégio ao solo consagrado dos cemitérios. Desses defuntos, usavam-se pedaços de unhas, pedaços de cabelo, pedaços de roupa, dedos, orelhas, línguas, cada coisa apropriada ao tido de bruxaria que ia celebrar. Com esse caldeirão oferecido pelo próprio Diabo, a bruxa Derlot celebrava todo o tipo de trabalhos de magia negra, sempre com resultados admiráveis. A sua fama espalhou-se rapidamente, e eram incontáveis as pessoas que lhe encomendavam todo o tipo de bruxedos para todos os fins, pois que um trabalhos de magia negra feito naquele caldeirão… era como uma sentença decretada sobre a vitima. Esses trabalhos de magia negra tornaram-se lendários.

Caldeirões sagrados, com inscrições de símbolos religiosos e esotéricos, tem sido descobertos por arqueólogos ao longo de toda a Europa, assim se comprovando que a existência das bruxas e da bruxaria estão muito longe de serem lendas e mitos, mas sim realidades historicamente comprovadas até pela ciência arqueológica. Em Leiscestershire, Inglaterra, 11 caldeirões foram encontrados, sepultados num círculo perfeito. Junto dos caldeirões encontrava-se um chapéu pontiagudo, com a forma de corno. Os caldeirões e o chapéu em forma de corno, são provas arqueológicas que comprovam os cerimoniais descritos nos antigos grimórios de magia negra, sobre a activdade das bruxas em torno caldeirões, dos seus chapéus pontiagudos que simbolizavam os cornos do Diabo, e dos seus cerimoniais. Outro famoso caldeirão foi descoberto em escavações arqueológicas na zona de Gundestrup, na Dinamarca. No caldeirão podiam-se ver imagens gravadas de um Deus cornífero, assim como um touro, uma figura feminina por cima do touro com uma espada, e três cães. Curiosamente, pode-se imediatamente estabelecer uma ligação entre o Deus cornífero e Satanás, a mulher a uma bruxa com a sua espada ou vara magica, o touro com a manifestação do Diabo neste mundo quando ele – sendo invocado – se materializa num animal, e os três cães como o célebre guardião do Inferno, Cerberus, o cão de caça do inferno com três cabeças. Todos os elementos das bruxas e da bruxaria estão ali presentes. Assim se vê como as tradições da bruxaria são tão antigas, que se perdem na memoria dos tempos. E porem… são reais.

Quer verdadeiros trabalhos de magia negra?

Venha falar com que sabe.

Escreva-nos!

© 2019, admin. Todos os direitos reservados. Copyright de trabalhosdemagianegra.com

This entry was posted in magia negra and tagged , , , , , , . Bookmark the permalink.