Magia negra e o demonio Abraxas

Magia negra e o demónio Abraxas

Abraxas, Abrasax, Abracax – O demónio Abraxas está intimamente ligado ao famoso encantamento «Abracadabra», que embora seja vulgarmente conhecida por ser uma expressão usada nos palcos dos ilusionistas, na verdade tem pouco de brincadeira, e muito de sério. Longe de ser uma expressão de meros truques, brincadeiras e encenações de palco, a expressão «Abracadabra» era um encantamento poderoso, tão antigo que a sua origem se perdeu nas névoas dos tempos. O encantamento servia para comandar espíritos malignos causadores de enfermidades, padecimentos, e até a morte. O encantamento «abracadabra»,  foi mencionado da obra de Quintus Serenus Sammonicus (f. 212 d.C),, um medico da Roma Antiga que acompanhou o Imperador Severus (145 -211 d.C), na sua ida a Inglaterra no ano de 208, e diz-se que foi usado com grande eficácia no imperador, permanecendo porem o caso envolto em mistério, pois não se sabe se foi para o salvar, ou se foi para o assassinar. O encantamento «abracadabra», diz-se derivar de uma alteração do nome Abraxas, o nome de uma misteriosa divindade pagã cuja a origem se perdeu no tempo. O nome era já mencionado por Basilides da Alexandria ( f. 140 d.C), um célebre professor de religião gnóstica da Alexandria. Foi na Alexandria que existiu a maior biblioteca de conhecimento universal da antiguidade. A sua perda foi irreparável, pois com essa biblioteca perderam-se inestimáveis livros e conhecimentos, alguns dos quais versando sobre magia, bruxaria e divindades como Abraxas. Ao estudar o encantamento «abracadabra», Basilides da Alexandria descobriu que continha sete letras do alfabeto grego que chegavam ao número 365, o número de dias do ano. Entendeu por isso o professor religioso como é que o encantamento podia ser usado para comandar os espíritos que comandam cada dia do ano.

Segundo Jacques Collin de Plancy ( 1793 – 1881) célebre ocultista e demonologista Francês, autor do influente «Dictionnaire Infernal», um tratado de demonologia publicado em 1818, Abraxas foi uma divindade pagã venerada pelos Egípcios do século II, um Deus que governava sobre os 365 dias do ano. Um culto herético fundamentado nas doutrinas de Basilides, afirmava que Jesus Cristo tinha sido um espírito benevolente enviado por Abraxas a este mundo. Irenaeus, foi um teólogo e Bispo grego ( n. 130 dC), que na sua obra, ao descrever várias doutrinas heréticas, menciona a doutrina de Basilides onde se fala de Abraxas enquanto um Deus, e rebate essa ideia, demonstrando que era uma heresia, pois na verdade Abraxas era um demónio. Na demonologia, Abraxas é o demónio Abrasax, um demónio que aparece numa visão de um ser com cabeça de galo, uma barriga enorme e um rabo atado. E o encantamento «Abracadabra», faz um forte chamamento desse demónio e dos seus poderes, seja para auxiliar em questões de saúde, ou seja para causar enfermidades, e até a morte.

Lewis Spence  (1874 – 1955), notório ocultista escocês, afirma na sua obra «Encuclopaedia of Occultism» ( 1920), que Abraxas ou Abracax era o Deus da seita de Gnósticos da Basileia, professando eles que o nome Abraxas continha grandes mistérios, pois era composto pelas sete letras gregas que compõem o numero 365, que também é o numero de dias do ano. Acreditavam assim que tinham comando sobre 365 divindades, a quem atribuíam 365 virtudes, uma para cada dia do ano. Há mitologistas antigos porem que colocam Abraxas entre as divindades pagãs dos mais antigos Deuses Egípcios, entretanto esquecidos e perdidos no tempo. Já certos demonologistas catalogam-no como um demónio com a cabeça de um rei, e serpentes como pés. Abraxas, Abracax ou Abrasax, era representado em antigos amuletos com um chicote na sua mão, atribuindo-se a isso o significado que do encantamento «Abracadabra», ou seja, representando o chicote deste demónio, e invocando a sua chicotada a ser infligida na vitima de um bruxedo. Quando usado correctamente, este célebre encantamento de magia negra dirigia as chicotadas deste demónio á criatura embruxada, e era por isso temível, pois podia levar a grandes padecimentos, ou até á morte.

Quer trabalhos de magia negra de verdade ?

Venha falar com quem sabe.

Escreva-nos!

Trabalhos de magia negra, magia negra, amarrações, amarrações de magia negra, O altar de baphomet é uma Associação de natureza religiosa – informal e sem personalidade jurídica – fundada em 2011, e conforme os termos da Lei 16/2001 de 22 de Junho.O altar de baphomet é um altar privado de culto religioso privado e fechado. O altar de baphomet exerce os seus préstimos espirituais online, já há quase 1 década aqui abrindo caminhos nas causas mais impossíveis. No altar de baphomet praticam-se as artes da magia negra, invocações de espíritos de trevas, conjuraçoes de demónios, assombrações e aparições. Celebram-se missas negras para todos os fins: amarrações de casal, separações de casal, bruxaria de vingança, bruxarias de justiça, trabalhos de magia negra para afastamento de pessoas indesejáveis, trabalhos de magia negra para todos os fins.Desde 2011 a providenciar sucessos e vitorias, nos casos mais difíceis e desesperados, celebrando trabalhos de magia negra, magia negra, amarrações, amarrações de magia negra.

© 2019, admin. All rights reserved.

This entry was posted in magia negra and tagged , , , , , , , , , , , , , , , . Bookmark the permalink.