Altar de Baphomet, trabalhos de magia negra

trabalhos de magia negra, magia negra, amarrações, amarrações de magia negra,

Quer ver o altar ? Veja aqui: Altar de Baphomet – Fotos do altar de magia negra

 

«Onde quer que Deus erga uma igreja, o Diabo constrói sempre uma capela lá; E será descoberto após atento exame, que esta possui a maior congregação»

Daniel Defoe ( 1661 – 1731)

«Se Deus é omnipresente por uma necessidade serena, Satanás está em toda a parte por uma actividade infinita»

Mark Twain ( 1835 – 1910)

«O Diabo é mais rapidamente chamado e posto, que deposto»

Richard Brinsley Sheridan ( 1751 – 1816)

 

O diabo existe.

Quem o afirma é o Papa João Paulo II, e o Papa Francisco, assim como o Papa Paulo VI.

O demónio existe, também no sec XXI – disse o Papa Francisco na sua meditação em missa celebradas sexta-feira dia 11 de Abril 2014, na capela de Santa Marta. «E o diabo com Eva, não acaba bem para Eva. Ganha o Diabo!» – afirmou o Santo Pontífice. Assim o Papa confirma a existência do Diabo, assim como da magia negra, dos trabalhos de magia negra, e da bruxaria que são as poderosas obras que provem dos espíritos de trevas.

Para quem pensa que o Diabo deixou de existir na era do Facebook e do WatsApp, afirma o Papa perentoriamente: « Não devemos ser ingénuos. » O diabo, os demónios e os espíritos de trevas continuam a existir no século XXI, conforme sempre existiram.

 

O papa João Paulo II, a 13 de Agosto 1986 dedicou uma grande declaração aos anjos caídos ou demónios, afirmando que o Satanás existe, que os demónios existem, e que isso tanto era verdade nos templos bíblicos como é nos dias de hoje. Assim disse o papa João Paulo II nessa data:

«A catequese fala sobre os anjos, mas também nos prepara para a verdade revelada pela Sagrada Escritura e transmitida pela Tradição da Igreja… sobre Satanás, isto é, o anjo caído, o espírito iníquo, que também é chamado de diabo ou demônio. . (…) , [ Está comprovada] a presença de Satanás na história da humanidade.(…). A influência do espírito maligno pode-se esconder de maneira mais profunda e eficaz. É do seu próprio “interesse” [ do interesse do Diabo] tornar-se desconhecido. Satanás tem a habilidade no mundo de induzir as pessoas a negar sua existência em nome do racionalismo e de qualquer outro sistema de pensamento que busque todos os meios possíveis para evitar reconhecer sua atividade

AUDIÊNCIA GERAL do PAPA JOÃO PAULO II – 13 Agosto 1986

Assim afirmava o papa João Paulo II que o Diabo existe, tem sempre estado presente ao longo da historia da humanidade, e que é do seu maior interesse fazer as pessoas crer que ele não existe, pois assim ele e dos demónios podem esconder-se e agir livremente, uma vez que a ciência e a lógica do século XX e XXI levam sempre a crer que isso são mitos do passado. O papa João Paulo II não apenas assim o afirmou, como ordenou o inicio de vários cursos de formação para padres exorcistas, uma vez que se começou a detectar uma ocorrência cada vez mais galopante de fenómenos de possessão demoníaca pelos quatro cantos do mundo.

Não apenas o Papa João Paulo II afirmou que o Diabo existe, como o reafirmou o Papa Francisco, como antes disso já o Papa Paulo VI o tinha dito, quando assim afirmou:

«Hoje tem-se a sensação de que por alguma fenda, o fumo de Satanás entrou no templo de Deus. (…) acreditamos em algo sobrenatural, [o Diabo, os demónios ] »

Papa Paulo VI, HOMILIA NA SOLENIDADE dos SANTOS PEDRO E PAULO – Junho 1972

Pois bem:

Neste texto, o Papa Paulo VI confirmava a existência de Satanás, da magia negra, dos trabalhos de magia negra, como ainda avisava sobre a existência de freiras satânicas e padres satânicos que existem no seio da Igreja, sob sedução de Satanás, e sob influencia de de pactos demoníacos ou pactos satânicos.

Assim se confirma: o diabo, os demónios, os espíritos de trevas, a assombrações, a magia negra, os trabalhos de magia negra, as bruxas …. existem mesmo, e são mesmo reais.

Não são crendices de gente inculta, nem superstições antiquadas da Idade Media. São entidades espirituais reais, verdadeiras, e que causam fenómenos muito concretos e objectivos neste mundo, e que tem sido objecto de estudo, de registos documentados, e de observações exigentemente escrutinadas por rigorosos critérios. Milhares de volumes de estudos, registos e observações documentadas sobre demonologia, possessões demoníacas, bruxaria e magia negra estão arquivadas nos secretos arquivos da Biblioteca do Vaticano.

Por isso, quando ao diabo, aos demónios, á magia negra, aos espíritos de trevas, tudo isso são realidades tão reais como o equipamento electrónico onde você está lendo estas palavras.

São os Papas que o dizem, é o Vaticano que o comprova através dos seus batalhões de sacerdotes exorcistas formados especialmente para lidar com fenómenos demoníacos.

O próprio Catecismo da Igreja Católica afirma claramente a existência do Diabo, e por consequência atesta a existência de demónios, de magia negra, de trabalhos de magia negra e toda essa realidade infernal, pois que ali podemos ler:

«por detrás da desobediência a Deus dos nossos pais [ Adao e Eva] , há uma voz sedutora, oposta a Deus (…) a escritura e a tradição veem nesse ser um anjo caído, chamado Satanás o Diabo. Segundo e ensinamento da Igreja, ele foi o primeiro anjo bom, criado por Deus. De facto, o diabo e outros demónios foram criados [ por Deus]»

Catecismo da Igreja Católica, 391

Pois aqui se atesta sobre a existência de Satanás, dos demónios e dos espíritos de trevas, e por consequência da magia negra e dos trabalhos de magia negra, que são milenares saberes ocultos que se dirigem a tais entidades.

No altar de Baphomet partilhamos desses saberes ocultos, e celebramos trabalhos de magia negra para todos os fins:

amarrações, separações, afastamentos, justiça, vingança, esterilidade, fertilidade, prosperidade, felicidade e infelicidade.

Sobre os demónios, assim disse santo António Abade:

«todos os demónio tem uma mesma substancia. Quando [ ao anjos] se separaram de Deus, formou-se a partir deles uma grande variedade pela diversidade do seu comportamento. Por esta razão, tem nomes diferentes consoante a sua actividade. Alguns formam chamados arcanjos, outros tronos, outros dominações, principados, potestades, querubins. Receberam estes nomes, porque obedeceram á vontade do seu Criador.

No que diz respeito aos outros, pelo seu comportamento foram chamados de Satanás, demónios, espíritos impuros, sedutores, príncipes deste mundo. Deles existem muitas outras espécies»

Santo António Abade, Quarta Carta, 7

Assim explica santo António Abade que os demónios existem, tal conforme existem os anjos, e que todos eles foram inicialmente os primeiros espíritos criados por Deus, espíritos poderosos pois que foram gerados a partir da própria substancia divina de Deus.

Explica também o santo que alguns desses anjos se recusaram prestar obediência a Deus, e que por isso foram chamados de demónios, e expulsos do reino celestial, havendo sido exilados aqui na terra, tornando-se senhores, soberanos e príncipes deste mundo.

Pois por isso: quem procura resolver problemas e assuntos deste mundo, então procure á magia negra, procure aos trabalhos de magia negra, feitos por verdadeiros bruxos e bruxas, pois nos assuntos deste mundo são os soberanos deste mundo que governam e decretam, e por isso nenhuma outra chave abre as portas desses problemas senão a chave dos trabalhos de magia negra.

Sobre o diabo e demónios, assim disse são Tomás de Aquino:

«O diabo pode induzir o homem a pecar, [ a ir por este, ou aquele caminho e vida] o diabo mobiliza a vontade e do homem, como quem o convence, movendo os espíritos animais ou os humores do corpo. O demónio é tentador. Ele convence o homem a fazer alguma coisa de duas maneiras: da maneira visível , e da maneira invisível. (…) Manifesta-se dessas forma ao homem, convencendo-o a enveredar por um certo caminho, por uma certa acçao, por uma certa coisa ou por uma certa pessoa, tal conforme a serpente tentou a Eva e Adão no paraíso.» E o Diabo não falhou nesse seu propósito, pois o seu arsenal de artimanhas é vasto e profundo .

São Tomás de Aquino – extraído de leituras de QUAESTIO DISPUTATA DE MALO, q.3, ART 4/58

Pois assim se fica a saber:

quando se deseja unir duas pessoas, ou desunir duas pessoas, ou afastar pessoas indesejáveis, ou que alguém tenha prosperidade na sua vida, ou que alguém tenha apenas sofrimentos e perdas na sua vida, tudo isso é possível alcançar através de trabalhos de maia negra. Quando feitos por quem sabe mesmo fazê-los, e quando operados por quem tem vinculo com os espíritos de trevas, então toda a porta é possível de abrir numa vida, conforme toda a porta é possível fechar numa vida. Prova disso, é que até os mais santos e eruditos dos santos assim reconheciam aos poderes dos demónios, e da magia negra.

Também sobre demónios, assombrações e espíritos de trevas, assim disse santo Agostinho de Hipona:

«Satanás transfigurou-se assumindo a forma de um anjo de Luz. (…) São esses os seus fantasmas, assim como falsos deuses que o acompanham»

santo Agostinho de Hipona . extraído da obra CIDADE DE DEUS, X, 10

assim declarava santo Agostinho de Hipona que grande são os poderes demoníacos, capazes de invocar a deuses pagãos, demónios, assombrações e fantasmas, que conseguem operar todo o tipo de prodígios neste mundo. E por isso, assim se atesta que quando lidados por quem tem vinculo com os espíritos de trevas, e quando empreendidos por quem tem sabedoria, os trabalhos de magia negra podem abrir e fechar todos os caminhos que se deseja trancar ou destrancar, seja em amarrações para o amor, seja em separações de casais, seja em ritos para prosperidade, sejam em maldiçoes para infelicidade alheia, sejam para atrair ou afastar pessoas, seja para a felicidade ou infelicidade.

Dizem os ensinamentos do catecismo:

«Santanas é uma criatura poderosa. Poderosa pelo facto de ser puro espirito, [um anjo]. Santanas, [ assm como os demónios e os espíritos de trevas] exercem no mundo a sua acção, causando efeitos tanto espirituais como até físicos. »

Leitura do CIC – catecismo da Igreja Catolica , 395

Assim se pode observar nos ensinamentos da CIC – catecismo da Igreja Católica , 395 – que demónios, assombrações e espíritos de trevas são poderosos, e poderosas podem ser as suas influencias e obras neste mundo. Pois é usando-se dos trabalhos de magia negra, que se conseguem alcançar os mais espantosos resultados nos mais difíceis assuntos deste mundo, sejam eles em assuntos amorosos com amarrações, sejam eles em separações de casais, sejam eles em alcançar prosperidade, sejam eles a afastar pessoas indesejáveis.

Sobre o aparecimento de demónios de magia negra neste mundo, assim se pode ler no diário de santa Faustina:

«Esta noite, precipitou-se-me na cela Satanás, com grande furor.(…) Assustei-me (…) hoje não vi a figura monstruosa, apenas senti a sua presença»

Santa Faustina , Diário, 713

Pois assim se vê pelo diário da santa:

os demónios podem manifestar-se neste mundo, visível ou invisivelmente. Eles manifestaram-se varias vezes a santa Faustina, assim como a diversos outros santos.

Ora,

invocados em ritos de Magia Negra através de trabalhos de magia negra, os espíritos de trevas e assombrações respondem, e empreendem nas demandas que se lhes pede, quando se tem com eles Pacto e sabedoria para nestas obras lidar.

Há séculos que a igreja reconhece e sabe do poder da magia negra, da bruxaria e dos trabalhos de magia negra. Em 1258 , o Papa Alexandre IV confirmou a existência dessas realidades, e em 1320 o Papa Joao XXII declarou oficialmente que a existência de Pactos com o Diabo era verídica. Nessa altura, já se reconhecia a existência dos celebres Sabbats das bruxas, e dos trabalhos de magia negra . O Papa João XXI (1245 – 1344), tinha a certeza absoluta da existência de bruxas e bruxarias, porquanto ele mesmo foi vitima de trabalhos de magia negra. Em 1317, um ano após a sua eleição como Papa, soube-se que três padres lhe tinham lançado bruxedos de magia negra, e que essas bruxarias tinham sido feitas com recurso a bonecos com a sua imagem. Por esse motivo, e por ter confirmado na própria pele os efeitos da magia negra, em 1320 o Papa João XXII instruiu a Igreja em França para investigar todos os casos de quem fizesse sacrifício a demónios, ou de quem lidasse nas artes de magia negra através de trabalhos de magia negra feitos com bonecos de cera. O próprio Papa confirmava assim – para alem de qualquer réstia de dúvida – a veracidade sobre o poder destes trabalhos de magia negra feitos através de bonecos, e cujos os efeitos ele mesmo tinha sentido.

Ao longo dos séculos, centenas de Grimórios de magia negra foram descobertos por escolásticos, teólogos e historiadores da Igreja, assim como veio a saber-se da enigmática existência de Padres satânicos e Freiras satânicas no seio da própria igreja. Os fenómenos do sangue das bruxas, das bruxas, das marcas das bruxas, dos bruxedos, do mau-olhado ou olho-gordo dos bruxos, foram desde há séculos estudados e conservados em ancestrais Grimórios, que se encontram em arquivos históricos da própria Igreja. Da mesma forma, foram inúmeros dos demonologistas da Igreja, que se debruçaram sobre o estudo dos demónios, e da magia negra. Alguns exemplos podemos encontrar em Pierre de La Lacre ,um jurista francês que viveu no século XVI ( 1553 -1631), e que esteve ao serviço do rei Henrique IV de França. Pierre de La Lacre entrou em contacto com o fenómeno da bruxaria quando visitando Roma, ali viu uma jovem rapariga possuída pelo demónio, que no decorrer um ataque demoníaco foi transformada num rapaz diante dos seus olhos, e mudou completamente a sua fisionomia e a sua voz. Tal era a força da entidade demoníaca que infestava o corpo da criança, que lhe conseguia fazer – para grande agonia da vítima – a carne e os ossos estalarem, esticarem-se, retorcerem-se, e moldarem-se em várias formas. A visão foi de tal forma perturbadora, que o jurista dedicou-se a estudar o fenómeno da bruxaria. Houve também, Peter Binsfeld um Demonologista alemão ( 1540-1603), que estudou num colégio jesuíta em Roma. Em 1589 Binsfeld escreveu a obra Tratactus de Confessionibus et Sagarum , na qual observava ao fenómeno da bruxaria, e constatava a existência de tais realidades espirituais e satânicas. Já antes disso, em 1435, o teólogo Johannes Nider categorizou os fenómenos de maleficia ou bruxaria. Henry Hallywell ( 1640-1703) autor da obra «Melampronoea» de 1681. O demonologista renascentista  Girolamo Menghi , aderiu á ordem dos franciscanos em 1552,e  foi o autor do Compendio dell’arte essorcistica. ( 1586). Foram varias as obras que escreveu, tais como Flagellum Daemonum ( 1557), Fustis Daemonun( 1588), e o Compendium( 1576). Nessas obras Menghi dedicou-se-se profundamente ao estudo dos demónios.  Jean Bodin ( 1520-96), foi um jurista e filosofo francês com fortes ligações á Igreja, que se debruçou sobre o estudo da bruxaria. A publicação da obra «De lá Demonomanie des Sorcieres» em 1580 foi uma obra de referência no estudo do fenómeno da bruxaria. Foi um dos primeiros autores da falar do termo «amarrações» a que chamou de «ligatures», através das quais as bruxas podiam constranger as pessoas espiritualmente, levando-as a – sob a influencia de castigos espirituais infligidos espiritualmente á alma da pessoa embruxada – agir de certa forma desejada pelo bruxedo. Até o monge beneditino Graciano, autor do «Decretum» (1140-1142). Foram inúmeros os autores e estudiosos da demononologia, magia negra e bruxaria ao serviço da igreja, ao longo dos séculos.

No século XVII, o jurista eclesiástico Pierre de Lancre foi enviado para a zona Basca, a fim de investigar o que ali se passava, pois haviam fortes rumores da existência de cultos heréticos a deuses pagãos e demónios. Em sequência dessa investigação, eis que em 1608 descobriu-se a existência de um jovem padre chamado Pierre Bocal, que aos domingos celebrava a missa cristã, e porem durante as restantes noites da semana realizava ritos nos quais usava uma cabeça de bode enquanto oficiava veneração ao demónio, e aos velhos deuses pagãos. Estava assim comprovada a existência de Padres satânicos , da celebração de Missas Negras, assim como de Sabbats Satânicos.

As Missas Negras, foram por seu lado realidades que existiram no seio da igreja – ou aquilo a que se chama a igreja oculta, ou igreja invisível – , desde há séculos. Em 1580, uma celebre Missa Negra foi mandada celebrar por Catarina di Medici, a mulher mais poderosa de França. Os factos são descritos na obra «De lá Demonomanie de les Sorciers» de Jean Bodin.

Também em França e no século XVII, existiu uma bruxa de nome Lesage, que praticava os seus trabalhos de magia negra com dois padres, o padre Davot, e o Abade Mariette. Ambos os padres tinham cedido ás tentações da bruxa, e tinham feito pacto com o Diabo, renunciando aos seus santos sacramentos, entregando-se á concupiscência da lascívia e ao pecado da magia negra, tornando-se assim padres satânicos. Ambos os padres e a bruxa Lesage celebraram inúmeras missas negras, algumas na capela de uma outra bruxa de nome Catherine Deshayes, ( f. 22 Fevereiro 1680) , assim como outras capelas de mosteiros e conventos da Igreja. Nesta mesma altura, em 1677, o celebre Abade Guibourg também celebrava Missas Negras, algumas nelas na capela satânica da bruxa Catherine Deshayes, onde diante de um altar de Deus, se prestava culto aos demonios Asmodeus e Astaroth. Também ele tinha profanado os seus votos sacramentais da Igreja, feito pacto satânico, e celebrado inúmeras missas negras e sabbats negros com os seus heréticos e profanos festins lascivos.

Também nestes casos, os trabalhos de magia negra tornaram-se lendários e altamente requisitados, tal não eram os seus sucessos, especialmente em amarrações.

Já no século XVII, foi celebre o caso de Madelaine Bavent ( 1607-1647), uma freira do convento franciscano de Louviers. O caso da freira Madelaine tornou-se famoso em 1647, altura em que Luis XIV reinava em França, havendo este caso chegado ao conhecimento do rei. A freira Madelaine foi admitida no convento sob supervisão do padre Pierre David, sendo que após a sua morte passou a estar sob supervisão do padre Mathurin Picard. O padre Picard era um padre franciscano que havia sucumbido ao chamamento dos demónios, havendo celebrado Pacto com o Diabo, e sendo um praticante de fortes trabalhos de magia negra. O seu nome era famoso nos círculos do oculto, e os seus serviços em trabalhos de magia negra eram requisitados pela elite da nobreza e aristocracia, pois os seus resultados tinham grande reputação. O padre Picard era um padre satânico, e acabou por aliciar a freira Madelaine a entrar pelos mesmos caminhos da magia negra. A freira Madelaine foi iniciada nos ímpios sacramentos satânicos, devassando e profanando os seus sagrados votos de consagração á Igreja. A freira Madelaine tornou-se uma freira satânica, passando assim a ser um acólito da celebração missas negras conduzidas pelo padre Picard, nas quais o demónio Astaroth era venerado diante de um altar de Deus dentro de uma capela do convento, assim cometendo-se o abominável pecado da Idolatria e culto a deuses pagãos ou demónios. Nessas missas negras a freira Madelaine era colocada desnudada no altar da igreja, sendo celebrado sobre o seu ventre a infernal liturgia de missa negra. O rito era concluído com a devassa consumação de actos lascivos. Dessa forma, faziam-se fortes magias negras e trabalhos de magia negra, que eram preciosidades requisitadas pelas mais elevadas figuras da alta-sociedade, tais eram os resultados que produziam. Para alem das missas, negras, a freira Madelaine era levada a frequentar duas vezes por semana a celebração de Sabbats negros, junto com o padre Picard e o capelão do convento, o padre Thomas Boullé. Durante esses Sabbats, a freira chegou a ser possuída carnalmente pelo Diabo incorporado em homem. Tantos foram os ritos de magia negra celebrados nos muros daquele convento, que outras freiras começaram a sofrer de terríveis aparições de assombrações, e algumas chegaram mesmo a sofrer de graves possessões demoníacas. Algumas das freiras possuídas, durante certos momentos de convulsão exibiam força física completamente sobrenatural, os seus corpos moviam-se de formas impossíveis para um ser humano, as suas faces transfiguravam-se mostruosamente, e chegaram a ocorrer fenómenos que desafiavam as leis da natureza, como objectos moverem-se sozinhos, pessoas serem erguidas e atiradas pelo ar, e água benta pingar das pias das igrejas, para o tecto. Por volta de 1643, caso chegou aos ouvidos do Bispo de Evreaux, que tomando conhecimento dos sinistros eventos, ordenou uma inquirição ao convento, havendo-se então confirmado a presença de  freiras e padres satânicos no seio da Igreja, assim como tendo-se comprovado a celebração de Missas Negras e Sabbats satânicos no convento. O convento foi encerrado, porem o caso tornou-se lendário.

Há séculos e séculos que estas realidades de bruxas e padres satanicos , dos seus Pactos com Satanás, dos ancestrais Grimórios de magia negra, da existência de demonios, são conhecidas na Igreja. E tão antiga como a própria Igreja visível que todos podem ver, é a Igreja Invisível que existe ocultamente sob um véu quase impenetrável. Há mais de dois mil anos que os efeitos das possessões demónicas, da bruxaria, da magia negra e dos trabalhos de magia negra vem sendo observados pela Igreja, e documentados em registos históricos que ainda hoje perduram, e comprovam sobre estes factos. E ainda hoje – como há séculos – a magia negra e os trabalhos de magia negra são uma realidade.

Por isso:

Quando quiser um verdadeiro trabalhos de magia negra, procure por quem o sabe e pode verdadeiramente fazer.

Escreva-nos!

Trabalhos de magia negra, magia negra, amarrações.  O altar de baphomet é uma Associação de natureza religiosa – informal e sem personalidade jurídica – fundada em 2011, e conforme os termos da Lei 16/2001 de 22 de Junho.
O altar de baphomet é um altar privado de culto religioso privado e fechado. O altar de baphomet exerce os seus préstimos espirituais online, já há quase 1 década aqui abrindo caminhos nas causas mais impossíveis.
 No altar de baphomet praticam-se as artes da magia negra, invocações de espíritos de trevas, conjuraçoes de demónios, assombrações e aparições. Celebram-se missas negras para todos os fins: amarrações de casal, separações de casal, bruxaria de vingança, bruxarias de justiça, trabalhos de magia negra para afastamento de pessoas indesejáveis, trabalhos de magia negra para todos os fins.
Desde 2011 a providenciar sucessos e vitorias, nos casos mais difíceis e desesperados.

 

Sites recomendados:

Trabalhos de Magia Negra . Portal Astrologia e Esoterismo . Amarrações de Necromancia . Amarrações amorosas . Magia e Bruxaria no YOUTUBE .

© 2019, admin. All rights reserved.

This entry was posted in trabalhos de magia negra and tagged , , , , . Bookmark the permalink.