Trabalho de amarração de magia negra, para o homem ser fiel

Trabalho de magia negra, para o homem ser fiel

As realidades do Diabo, dos demónios, da magia negra e dos trabalhos de magia negra são por isso reais, e bem reais.  O Exorcista-Chefe do Vaticano, padre Gabriel Amorth celebrou 70 mil exorcismos, e para ele não há a mínima duvida que o Diabo existe. E mais que isso, o padre Amorth afirma que o Diabo já se infiltrou não apenas na sociedade, como no próprio Vaticano, conseguindo o seu grande feito, que é fazer com que as pessoas – até muitos padres – não acreditem que ele existe. Dessa forma, apelando ao puro-racionalismo e á explicação-científica que tudo justifica, até o injustificável… o Diabo fica com o caminho livre para agir livremente, e sem correr o risco de ser importunado. Conforme disse o poeta francês Charles Baudelaire, «o maior truque do Diabo, foi convencer toda a gente que ele não existe».

E porem:

Ele existe, assim como os demónios, a magia negra e os trabalhos de magia negra . Há pelo menos cerca de 5 mil anos de história da humanidade para o provar e comprovar. E os mais fortes trabalhos de magia negra que podem ajudar um casal em assuntos de fidelidade, são justamente aqueles feitos através da mais forte magia negra.

Um célebre trabalho de magia negra para o homem ser fiel, foi protagonizado pela famosa bruxa Nanny Morgan. Nanny Morgan ( 1789 – 1857), foi uma celebre bruxa que viveu Westwood Common, na Inglaterra. Conta-se que na sua juventude conviveu com ciganas, que lhe ensinaram as ocultas artes da bruxaria e dos trabalhos de magia negra. Os seus vizinhos mencionavam e que Nanny Morgan mantinha sapos vivos em sua casa, a quem alimentava, sendo que neles incorporavam demónios que ela usava para os seus trabalhos de magia negra. Alguns dos seus trabalhos de magia negra, eram feitos com recurso ao lançamento de mau-olhado ou olho-gordo, feito num ritual dirigido á vítima de bruxedo, no qual a bruxa usava de uma imagem da pessoa, vertendo sobre ela três gotas do seu próprio sangue de bruxa, e depois fixando intensamente o boneco com o seu olhar, e murmurando encantamentos que eram uma mistura de Latim, e do dialecto cigano que aprendeu. Com esse mau olhado lançado numa bruxaria á qual era adicionado o de sangue de bruxa e o encantamento em Latim e antigos dialectos ciganos, a vitima era embruxada sem escapatória. Nanny Morgan era terrivelmente temida pela sua vizinhança, e porem havia quem viajasse centenas e centenas de quilómetros para a ir visitar, e  pedir-lhe trabalhos de magia negra, tal não era a forte reputação da sua magia negra, e dos seus trabalhos de magia negra, especialmente as suas amarrações de magia negra. Dizem relatos históricos que foi com essa sua magia negra, que a pedido de uma cliente feminina, a bruxa amaldiçoou um certo homem de nome William Davis com tamanho trabalho de magia negra para o homem ser fiel, que o homem de tanto resistir e querer sair para ir ter com a sua amante, acabou amarrado ao seu lar de uma tal forma, que nem sequer tinha forças para sair de casa. A reputação da bruxa era lendária, até no seu próprio tempo.

O demonologista renascentista Girolamo Menghi , autor do Compendium of the Arts of Exorcism , a firmava que infinitas eram as formas que os demónios podiam assumir para se aproximar e perverter ou corromper o homem e a mulher. O demonologista aderiu á ordem dos franciscanos 1552, e foram varias as reputadas obras que escreveu, tais como Flagellum Daemonum ( 1557), Fustis Daemonun ( 1588), e o Compendium ( 1576). Nessas obras, compreende-se quão facilmente a possessão demoniaca pode insinuar-se e entrar numa pessoa, especialmente se for incutida através de uma bruxaria ou um trabalho de magia negra. E através desses meios, o padre afirmava que era possível alcançar certas finalidades. Uma delas, era a de fazer um homem ser fiel á mulher.

Jean Bodin ( 1520-96), foi um jurista e filosofo francês que se debruçou sobre o estudo da bruxaria. A publicação da obra «De lá Demonomanie des Sorcieres» em 1580 foi uma obra de referência no estudo do fenómeno das bruxas e da bruxaria. Foi um dos primeiros autores da falar do termo «amarrações» , a que Bodin chamou de «ligatures», através das quais as bruxas podiam constranger as pessoas espiritualmente, levando-as a – sob a influencia de castigos espirituais infligidos espiritualmente á alma da pessoa embruxada – agir de certa forma desejada pelo bruxedo . È justamente usando-se destes ocultos saberes contidos nos ancestrais e ocultos grimórios de magia negra, que sao feitos os trabalho de magia negra para tornar o homem fiel, e esses trabalho de magia negra continuam tão fortes e imparáveis hoje em dia, como eram há séculos atrás.

Cipriano (f. 258 d.C),  foi um dos maiores bruxos de todos os tempos, e isso está historicamente comprovado nos fabulosos textos encontrados sobre esse bruxo. Não admira por isso, que apareça sempre mencionado pelos maiores autores dos mais célebres grimórios da história. E há vários exemplos disso:

O famoso «Compendium Maleficarum» , ou o «Compêndio das Bruxas» de 1608, do notório padre e demonologista Italiano Francesco-Maria Guazo (n. 1570), no capitulo VI do Livro I,  faz nota sobre os famosos trabalhos de magia negra de são Cipriano (f. 258 d.C), e como eles foram suportados pelo pacto que o bruxo Cipriano fez com o Diabo, e que lhe concedeu preciosos conhecimentos ocultos. São Cipriano consta do «Martyrologium Romanum» assinalado no dia 26 de Setembro, e porem aquilo que tornou este santo célebre não foi a sua curta carreira eclesiástica, mas sim a sua extensa e profícua vida de bruxo, e obra de magia negra.

Outro célebre autor que menciona são Cipriano, foi um dos mais reputados teólogos e demonologistas medievais, que foi o notório abade germânico Joahannes Trithemius ( 1462 – 1516). O abade beneditino foi autor de mais de oitenta títulos versando sobre preciosos saberes ocultos, e leu todos os grandes grimórios. Entre esses famosos grimórios, estava o «The Book of the Four Kings», ao qual Trithemius chamou de uma obra «pestilenta», e que atribui a origem destes «trabalhos amaldiçoados» a são Cipriano. A fama duradoura de são Cipriano vem não da sua vida religiosa, mas sim do facto dele ter sido um grande bruxo antes da sua conversão, e ter celebrado um Pacto com o Diabo.

E foi através desse pacto e dos auxílios do demónio, que o bruxo Cipriano realizou alguns dos mais espantosos bruxedos, cujos os efeitos lhe deram reputação pelos quatro cantos do mundo. Alguns desses trabalhos de magia negra eram fortes amarrações. Uma dessas amarrações, era o trabalho de magia negra para o homem ser fiel.

Jacques Collin de Plancy ( 1793 – 1881) célebre ocultista e demonologista Francês, autor do influente «Dictionnaire Infernal», um tratado de demonologia publicado em 1818, também faz nota sobre a existência de Ciprano enumerando algumas das suas formulas para exconjurar demónios.

Lewis Spence  (1874 – 1955), notório ocultista escocês e autor da «Enciclopaedia of Occultism» ( 1920), também faz referencia a Cipriano citando uma bruxaria na qual sangue de cabra derramado num diamante conforme um certo procedimento oculto, podia fazer amolecer o mais duro dos corações de um homem.

O notório ocultista Montagne Summers (1880- 1948), também faz menção ao bruxo Cipriano.

Houve um importante texto que sobreviveu aos tempos, e que se chamava «A arte de Cipriano». Na Arte de Cipriano, é fornecida uma serie de cinco selos mágicos que desenhados num espelho com uma tinta vermelha especialmente preparada para a finalidade, e acompanhados dos correctos encantamentos de magia negra, permitiam fazer com que um demónio invocado permanecesse refletido naquele espelho pelo tempo desejado, e aceitasse as missões que lhe fossem incumbidas. A obra «A Arte de Cipriano» foi preservada num manuscrito de Frederick Hockley ( 1809-1885), um importante colecionador de material oculto.

Era com estes saberes de são Cipriano que as bruxas da Antiguidade lançavam uma das mais fortes amarrações que existem.

Sobre um tal trabalho de magia negra para que homem seja fiel, eis que assim falava o bruxo Cipriano – o bruxo que tinha eterno Pacto com o Diabo – na sua obra:

Logo que a feiticeira acabou de rezar a oração (…) o duque vestiu o fato defumado pela bruxa, prostrou-se aos pés da duquesa a pedir perdão pelas suas leviandades

Obra de são Cipriano; forças e poderes ocultos do ódio e do amor; capitulo 16º; Pag. 311

Assim se fica a saber o poder atestado e comprovado deste trabalho de magia negra de amarração para fazer o homem ser fiel, pois que homem assim amarrado em tão ancestral e portentosa amarração…. ele fará como dizia o bruxo Cipriano – o famoso bruxo que tinha Pacto com o Diabo – , e ele repudiará qualquer outra fulana rival, e ele virá prostrar-se de joelhos á mulher que o mandou amarrar….

Na idade media, as ancestrais bruxas praticavam esta bruxaria de magia negra de amarração para fazer homem ser fiel , numa encruzilhada feminina, ( daquelas em forma de «T»), usando de oferenda de ave sem imperfeições ou de um animal de gado menor sem defeitos, assentado junto de sigilos ou símbolos mágicos desenhados, também conhecidos por assinaturas demoníacas.

Há vários Grimorios de magia negra que contem informação preciosa sobre as assinaturas demoníacas. Um desses Grimorios que é conhecido, é o Códex Latinus Monacensis, que é um manuscrito que foi descoberto, e encontra-se na biblioteca da Baviera. Escrito em alemão, porem com formulas magicas em italiano. O livro continha o resumo de uma versão do liber consecraciounum , uma lista de espíritos, fórmulas para os invocar, um manual para magia astral, listagem dos dias adequados para a feitura de símbolos mágicos, ou seja, de assinaturas demoníacas.

São ocultos saberes como estes, ( disponíveis apenas a bruxas ou a padres satânicos  e feiras satânicas), que garantem o sucesso da invocação dos espíritos infernais que se pretende conjurar.

As Ilhas do canal ou o arquipélago Normando, situam-se junto á costa francesa, e porem estão sob o domínio da coroa britânica. O arquipélago é constituído pelas ilhas Jersey e Guernsey, e  foi aí que por volta de 1617 viveu uma celebre bruxa. Chamada Collette du Mont. A bruxa afirmou abertamente celebrar ritos onde estando nua se ungia com unguentos ocultos que atraiam demónios que a possuíam, e a permitiam executar fortíssimos trabalhos de magia negra.  Em tais ritos o demónios apareceu-lhe incorporado num enorme cao preto, sendo que o cão a dado momento ergueu-se, andou sob duas patas, e o seu toque assemelhava-se ao toque humano, tendo-a depois possuído lascivamente. Durante os Sabbts celebrados por Collette du Mont, outras bruxas receberam o demónio incorporado num gato negro. Uma vez tendo-se-lhes manifestado nessa forma a Collette du Mont, o gato negro passou a aparecer-lhe todas as noites, mesmo quando a bruxa se encontravam num quarto fechado, sem qualquer hipótese de um gato ali entrar. O demónio acompanhou-a nessa forma até ao final dos seus dias. A bruxa Collette du Mont celebrou lendários trabalhos de magia negra, sendo que durante a celebração dos ritos, ela falava com o seu gato numa linguagem ininteligível e incompreensível, na qual latim era misturado com línguas antigas. Eram os seus encantamentos proferidos em momentos em que se encontrava fortemente possuída pelo Diabo, e esses seus encantamentos tinha efeitos temíveis.  È com encantamentos desta natureza, que é celebrado o trabalho de magia negra de amarração para o homem ser fiel. Através desse trabalho de magia negra o homem será castigado num purgatório de castigos e tormentos, até que de tanto castigado e atormentado ele volte para a mulher, se jogue aos seus pés, e o faça pedindo-lhe perdão, suplicando-lhe de arrependimento, e prostrado se humilhe, ao mesmo tempo que jamais conseguirá ter outra mulher na sua vida…. E enquanto teimar em não fazer assim, então os castigos deste trabalho de magia negra perpetuar-se-ão nele, até que ele ceda; e não cedendo, então os castigos vão aumentando até ao ponto da sua desgraça; por isso: não há escapatória desta magia negra.E por isso, o homem embruxado não tem alternativa senão ceder e ser fiel.

Para mais detalhes, e para encomendar um verdadeiro trabalho de amarração de magia negra para o homem ser fiel:

Venha falar com quem sabe.

Escreva-nos!

 

Trabalhos de magia negra, magia negra, amarrações, amarrações de magia negra, O altar de baphomet é uma Associação de natureza religiosa – informal e sem personalidade jurídica – fundada em 2011, e conforme os termos da Lei 16/2001 de 22 de Junho.O altar de baphomet é um altar privado de culto religioso privado e fechado. O altar de baphomet exerce os seus préstimos espirituais online, já há quase 1 década aqui abrindo caminhos nas causas mais impossíveis. No altar de baphomet praticam-se as artes da magia negra, invocações de espíritos de trevas, conjuraçoes de demónios, assombrações e aparições. Celebram-se missas negras para todos os fins: amarrações de casal, separações de casal, bruxaria de vingança, bruxarias de justiça, trabalhos de magia negra para afastamento de pessoas indesejáveis, trabalhos de magia negra para todos os fins.Desde 2011 a providenciar sucessos e vitorias, nos casos mais difíceis e desesperados, celebrando trabalhos de magia negra, magia negra, amarrações, amarrações de magia negra.

© 2019, admin. All rights reserved.

This entry was posted in trabalhos de magia negra and tagged , , , , , , , , . Bookmark the permalink.