Amarrações amorosas de magia negra

Amarrações amorosas de magia negra

As amarrações amorosas de magia negra são lendárias, e são as mais poderosas que existem. Sobre esse facto, podem-se encontrar evidências e provas documentadas historicamente sobre tais trabalhos de magia negra ao longo da história. O juiz e caçador de bruxas Pierre de la Lancre, ( 1553 – 1631), que esteve ao serviço do rei Henrique IV, deixou relatos documentados sobre os Sabbats das bruxas, onde o diabo se fazia manifestar incorporando fosse num bode negro, ou fosse num homem, sempre através de possessão demoníaca de um corpo. Tais relatos encontram-se documentados na obra «Tableau» de 1612, no qual se constatava que o demónio possuía lascivamente as bruxas a seu bel-prazer, desde as mais jovens e belas, ás menos favorecidas pela beleza, e mais idosas. Pierre Vallin, um bruxo idoso do século XVII, afirmou abertamente que quando se tratava de visitar bruxos e de celebrar Sabbats com eles, o Diabo incorporava por possessão demoníaca no corpo de uma jovem rapariga, por vezes uma rapariga desflorada recentemente mas que já tinha o habito, o vicio e o gosto de ter o demónio dentro de sí, ou seja uma jovem bruxa. O Diabo tomava conta e domínio daquele corpo através de possessão demoniaca, assim copulando com o velho bruxo em actos pecaminosos, através dos quais o bruxo se entregava a perversos caminhos heréticos, e aceitava o Diabo como seu Senhor e Mestre. Desta forma, consegue-se compreender como o uso da magia negra pode ser extremamente eficaz e surpreendentemente infalível, quando se tratam de assuntos de dominar uma pessoa em questões de luxuria, sejam em homens, ou em mulheres.

O demonologista renascentista Girolamo Menghi , autor do Compendium of the Arts of Exorcism , a firmava que infinitas eram as formas que os demónios podiam assumir para se aproximar e perverter ou corromper o homem e a mulher. O demonologista aderiu á ordem dos franciscanos 1552. Foram varias as obras que escreveu, tais como Flagellum Daemonum ( 1557), Fustis Daemonun ( 1588), e o Compendium ( 1576). Nessas obras Menghi afirma que os demónios são espíritos, e por isso não tem sexo, isto é, não são macho nem fêmea. Por isso, eles apresentam-se ao ser humano conforme a própria inclinação natural do ser humano aos qual eles se estão a manifestar, de forma a favorecer o desejo da pessoa que o demónio deseja possuir. Se se trata um homem que goste de mulheres, o demónio far-se-á apresentar num corpo de uma linda mulher do agrado desse homem; se for uma mulher que se agrade com homens, então far-se-á apresentar na forma de um belo homem que lhe agrade; a carnalidade é por isso um meio para chegar a um fim. Ora, o meio é a sedução e o desejo, sendo que o fim é a corrupção daquela pessoa, a possessão daquela pessoa, levando-a aos caminhos da magia negra. Foi justamente por este meio, que muitos padres e freiras foram seduzidos por demónios, levados a subverter os seus sacramentos, e a celebrar Pacto com o diabo, por meio do qual receberem os impios sacramentos satânicos, e passaram oficiar nas artes da magia negra, celebrando os mais poderosos trabalhos de magia negra.

Louise Madelaine era uma freira a quem demónios visitaram, e conseguiram seduzir, possuindo-a e levando a celebrar Pacto demoníaco, assim tornando-se uma freira satânica. Por volta de 1611, a freira satânica quando questionada por Sebastião Michaelis, grão Inquisidor de Avignon, confessou sem hesitações que durante a celebração de vários sabats satânicos, tinha mantido actos de luxuria pecaminosa com demónios incorporados tanto em corpos masculinos, como em corpos femininos, e que nesses momentos heréticos havia jurado fidelidade a Satanás.

Assim se confirmava que as obras da magia negra entram e operam seja em homem o mulher, assim como que a influencia dos espíritos é imparável em assuntos de lascívia e luxuria. Pois por isso mesmo, confirmava-se historicamente a existência das amarrações amorosas de magia negra, e que as amarrações amorosas de magia negra eram as mais contagiosas, perturbadoras e poderosas que existiam.

Jean Bodin ( 1520-96), foi um jurista e filosofo francês que se debruçou sobre o estudo da bruxaria. A publicação da obra «De lá Demonomanie des Sorcieres» em 1580 foi uma obra de referência no estudo do fenómeno da bruxaria. Foi um dos primeiros autores da falar do termo «amarrações» ou «ligatures», através das quais as bruxas podiam constranger as pessoas espiritualmente, levando-as a – sob a influencia de castigos espirituais infligidos espiritualmente á alma da pessoa embruxada – agir de certa forma desejada pelo bruxedo .

Como funcionam as amarrações amorosas de magia negra?

Exemplo de como funcionam as amarrações amorosas de magia negra, foi o famoso caso das bruxas de Exeter ocorrido em  1682. Tratavam-se de 3 bruxas: Temperence Lloyd, Susanna Edwards e Mary Trembls. Temperence era a rainha da colmeia de bruxas, sendo que Susanna Edwards sempre afirmou ter sido recrutada pelo Diabo, que lhe apareceu na forma de um bem-parecido cavalheiro aristocrata vestido de negro, e Mary Trembls foi convidada por Edwards a juntar-se ao grupo de bruxas. Foi varias vezes afirmado por Edwards que o  demónio visitava as bruxas nocturamente com frequência, por vezes durante a celebraçao dos Sabbats Negros, e sempre aparecendo discretamente na forma de um gato preto no qual incorporava, para depois possuir as bruxas, através delas celebrando o pecado da lascívia, e insinuando-se nelas de forma a leva-las á pratica da magia negra. As três bruxas eram temidas, pois tinham a capacidade de lançar fortes trabalhos de magia negra sobre quem desejasse, fosse unindo casais pela luxuria, ou fosse desmembrando famílias pela desgraça. Assim era de tal forma temidos estes trabalhos de magia negra, e que a sua fama espalhou-se por todo o reino de Inglaterra. Os trabalhos de magia negra das bruxas eram celebrados através da feitura de bonecos de cera, ou palha, ou gravetos, representando os homens que se pretendiam amarrar. Nos bonecos, eram cravados espinhos da árvore do espinheiro branco. Nos saberes ocultos, a árvore do espinheiro branco tem uma reputação diabólica. Já grécia antiga, os seus frutos eram proibidos dentro do lar, pois eram invocatórios da Deusa Artemis, uma Deusa adversa ao casamento monogâmico, e aos seus frutos ou descendências. Por isso, os fritos desta árvore eram usados em bruxarias para favorecer o adultério ou relações de luxuria. Consta também que foi do espinheiro branco que foi feita a coroa de espinhos colocada na cabeça de Jesus, pelo que a mesma árvore continuou associada a forças de trevas e diabólicas, sendo uma árvore amaldiçoada. Depois dos bonecos serem trespassados com os espinhos, então a bruxa derracava sobre eles algumas gotas do seu próprio sangue de bruxa, ao mesmo tempo que se entoavam encantamentos que – dizem as lendas – foram ensinados pelo demonio. Usando dos encantamentos demoníacos, do sangue de bruxa, e olhando fixamente os bonecos conforme se olha alguém quando se lança mau-olhado, os homens ficavam embruxados sem escapatória. A celebre bruxa Bridget Bishop de Salem ( 1632-1692), ficou conhecida por dominar estas artes de magia negra com grande eficácia. O demonologista Inglês do século XVI, Willian Perkins ( 1558- 1602), estudou e descreveu este fenómeno. Afirmava o teólogo e demonologista que certas bruxas que fizeram pacto com o demónio, que tem a sua aura completamente negra, e que carregam dentro de sí as trevas do demónio,  conseguem simplesmente olhando algo ou alguém, infestar o ar, infestar as pessoas e contagiar os objectos com espíritos malignos, tal é a negra força do maligno que carregam dentro de sí. Por isso mesmo, ele avisava para se ter cuidado com os bruxedos nos quais as bruxas depositavam o seu olhar, e o seu sangue, pois eram bruxedos contagiantes e altamente poderosos. È justamente usando destas técnicas ocultas, que se fazem as amarrações amorosas de magia negra.

Resultado das amarrações amorosas de magia negra

Resultado da amarração de magia negra: estando a amarração amorosa de magia negra feita, a criatura embruxada será infestada de espíritos, e em espirito atormentada e fustigada até ceder ao mandante do bruxedo, e ir-se-lhe entregar. Teimando e resistindo, então os espíritos permanecerão a assombrar e castigar a alma da criatura embruxada, paulatinamente aumentando o purgatório de padecimentos e assombrações até a pessoa ceder. Cedendo o sofrimento cessará, e porem persistindo em resistir então o padecimento persistirá a fustigar sempre sem cessar, sempre paulatinamente aumentando degrau-a-degrau, até ao ponto da desgraça dessa pessoa. Em suma: não há escapatória. A pessoa embruxada nunca mais se livrará do bruxedo, nem da sombra de quem a mandou embruxar. Nunca mais. Seja homem, ou seja mulher. Seja teimoso, ou não.

Há casos historicamente documentados de como operam os trabalhos de magia negra desta natureza. Um deles, foi o das bruxas de Magee. Estranhos eventos começaram a suceder na ilha de Magee, na Irlanda. O caso sucedeu por volta de 1711, quando a casa e propriedade de James Haltridge , filho de um pastor presbiteriano, começou a sofrer de estranhos fenómenos. Fosse o proprietário, ou a família, ou os empregados da casa, os residentes daquela propriedade viam os lençóis das suas camas serem puxados por uma pessoa invisível, pedras eram jogadas aos vidros da habitação sem que ninguém lhe tocasse, pessoas tropeçavam ou eram atiradas para o chão por uma presença invisível, louça caía ao chão sem ninguém lhe mexer, objectos desapareciam para reaparecerem invertidos noutro local, e chegaram mesmo a encontrar-se crucifixos misteriosamente virados de cabeça para baixo. Certa noite ao recolher aos seus aposentos, a  mãe de Haltridge  sentiu uma mão tocar-lhe nas costas, e passados dias estava morta. Os rumores espalharam-se, e as pessoas da vizinhança começaram a suspeitar da presença de uma bruxa, de bruxedos e de magia negra. Na verdade, foram descobertas sete bruxas nas imediações, a quem chamaram as bruxas de Magee. As bruxas  tinham lançado um trabalho de magia negra sobre James Haltridge, havendo o trabalho sido encomendado por uma mulher enamorada e ciumenta, que o queria amarrar para sí mesma, sendo porem que James teimava em resistir, e recusava-se a ceder aos objectivos do bruxedo. Recusando-se, James começou a sofrer todo o tipo de padecimentos, e sua casa e a sua vida começaram a ser persistentemente assombradas. Os tormentos causados pelo bruxedo de magia negra acabaram com a fatalidade da sua própria mãe, e por pouco nao acabariam na sua própria desgraça, caso as bruxas não tivessem desmanchado o trabalho de magia negra.

Outro célebre caso que demonstra como funcionam as amarrações de magia negra, e de todo o seu poder, ocorreu na Escócia do século XVII. A bruxa Isobel Haldane era famosa por volta do ano de 1623, quando muitos dos seus trabalhos de magia negra eram já conhecidos. A bruxa Isobel Haldane certa vez visitou uma encosta, onde ali permaneceu desaparecida por tres dias, de quinta feira a domingo. Muita gente procurou pela mulher, porem ninguém a encontrou, nem mesmo nessa encosta. Haldane parecia ter-se esfumado no ar, havendo reaparecido apenas do domingo, ao meio-dia em ponto, quando os sinos da Igreja dobravam para a celebração de Missa. Foi nesses tres dias que o Diabo se encontrou com a bruxa na forma de um homem com barba grisalha, tendo-a seduzido, tendo-lhe ensinado as artes da magia negra, e tendo ali sido celebrado Pacto com o Demonio.  O evento do desaparecimento de uma mulher por dias, e que depois regressa já convertida em bruxa, sucedeu por diversas ao longo da historia, e em casos documentados. Foi o caso da bruxa Bridget Cleary (1868 – 94), uma bruxa irlandesa de vinte e seis anos que em 1894 também desapareceu durante tres dias na área de Kilegranach, uma zona conhecida por ser assombrada por espíritos de bruxas já falecidas. Diz-se que foi aí que Bridget foi atraída pelos espíritos de tais bruxas, deles recebeu ensinamentos, e durante esses dias transformou-se numa bruxa. Passados dias, Bridget voltou a reaparecer na sua vila, ainda estado de aparente confusão e desnorte. Também na Escócia sucedeu o mesmo, e também Isobel Haldane regressou assim convertida uma bruxa, e varias pessoas da localidade testemunharam o quão diferente Isobel Haldane tinha regressado dos seus dias de desaparecimento. Dai em diante, a bruxa Isobel Haldane passou a celebrar temíveis trabalhos de magia negra. Um dos mais célebres, sucedeu após o reaparecimento de Haldane, e ficou famoso. Certa vez um homem de nome James Christie estava a comprar um berço numa loja. A sua esposa estava gravida, e esperando um bebé que nasceria em breve. Tendo-se James Christie cruzado com a bruxa, ela lhe disse para que não tivesse muita pressa em fazer aquela compra, uma vez que o seu bebé que estava para nascer em cinco semanas nunca se deitaria naquele berço, que nasceria e beberia leite materno uma vez, mas logo depois seria levado. Foi horrorizado que James Christie escutou aquelas palavras, pois que tudo veio a suceder conforme a bruxa disse. A verdade é que a bruxa Isobel Haldane tinha recebido a encomenda de um trabalho de magia negra dirigido a James, e requisitado por uma mulher que amargurada por ter sido desprezada, lhe mandou lançar uma amarrações de magia negra. Como o homem teimava em resistir ao bruxedo, e não se separava da mulher, então o bruxedo persistiu em infestar a vida do homem, sempre a castiga-lo, até que atingiu o limite da desgraça, desgraçando-lhe o lar. Assim operam as amarrações de magia negra: ou a vitima do bruxedo cede e se vai entregar mansamente, ou então os castigos persistem até a vitima ceder. Cedendo, os castigos cessam. Porem: teimando em resistir, então os castigos persistem até ao ponto da desgraça. È esse o resultado, e por isso: seja como for, a vitima nunca mais se livra do bruxedo, nem da pessoa que o mandou embruxar. Nunca mais.

Pois por isso mesmo, sabe-se historicamente da existência das amarrações amorosas de magia negra, e que as amarrações de magia negra eram as mais poderosas que existem. Pois isso tanto era verdade há séculos atrás, como ainda nos dias hoje.

Amarrações amorosas de magia negra?

Fale com que sabe.

Escreva-nos!

Trabalhos de magia negra, magia negra, amarrações, amarrações de magia negra, O altar de baphomet é uma Associação de natureza religiosa – informal e sem personalidade jurídica – fundada em 2011, e conforme os termos da Lei 16/2001 de 22 de Junho.O altar de baphomet é um altar privado de culto religioso privado e fechado. O altar de baphomet exerce os seus préstimos espirituais online, já há quase 1 década aqui abrindo caminhos nas causas mais impossíveis. No altar de baphomet praticam-se as artes da magia negra, invocações de espíritos de trevas, conjuraçoes de demónios, assombrações e aparições. Celebram-se missas negras para todos os fins: amarrações de casal, separações de casal, bruxaria de vingança, bruxarias de justiça, trabalhos de magia negra para afastamento de pessoas indesejáveis, trabalhos de magia negra para todos os fins.Desde 2011 a providenciar sucessos e vitorias, nos casos mais difíceis e desesperados, celebrando trabalhos de magia negra, magia negra, amarrações, amarrações de magia negra.

© 2019, admin. All rights reserved.

This entry was posted in trabalhos de magia negra and tagged , , , , , , , , , . Bookmark the permalink.