Amarrações de são Cipriano

Amarrações de são Cipriano

Houve um padre em Provença, França, de nome Godfrey. O padre Godfrey deixou-se encantar pelos mistérios do oculto, tendo adquirido vários grimórios. Entre esses grimórios, estavam textos de s. Cipriano, o bruxo, (f.258 d.C),  e havendo-se aprofundado nos estudos da magia negra através desses ensinamentos ocultos de Cipriano, o bruxo, o padre Godfrey acabou por iniciar-se em ritos bruxaria, conseguindo invocar ao Demónio que lhe apareceu na forma de um sucubbus que o seduziu, levando-o a cometer depravadas luxurias no altar da sua igreja, e ali celebrar pacto com o Diabo. A blasfémia dos actos lascivos e a heresia do pacto satânico realizado naquele solo sagrado foi de tal forma profana, que o padre foi recompensado com a sua conversão em bruxo. Dai em diante, o padre Godfrey tornou-se um padre satânico e bruxo, que celebrava fortíssimos trabalhos de amarração e luxuria. Lewis Spence ( 1874 – 1955), um notório ocultista Escocês, no seu compendio «Encyclopaedia of the Occult» (1920), dá nota de como o padre seduziu centenas de mulheres através das suas amarrações, fosse para seu proveito próprio, fosse a pedido de clientela que encomendava os seus trabalhos de magia negra. E os seus bruxedos eram tão fortes que se tornaram famosos. As suas amarrações eram tão espantosas que chegaram a conquistar jovens freiras, o que chamou as atenções das autoridades religiosas. Porem, e apesar das tentativas da Igreja, nada conseguia parar os bruxedos do padre satânico e bruxo. Toda a mulher embruxada, acabava sempre arrebatadamente apaixonada e hipnóticamente enamorada por quem tivesse encomendado a amarração ao bruxo.

As bruxas e o poder dos seus encantamentos e trabalhos de magia negra são conhecidos e reconhecidos desta a Antiguidade. Já o célebre poeta Grego Homero (928-898 a.C), menciona a notória bruxa Circe e as suas poções e pós mágicos. Nesses tempos, a gloriosa Deusa Hécate era venerada á noite, nas encruzilhadas, nos cemitérios, nos locais assombrados. Hécate era tal como Lilith, a Deusa das bruxas e da magia negra simbolizada na lua e o seu poderoso magnetismo, a Deusa amante,  a Senhora dos fantasmas e do mundo dos mortos, acompanhada dos cães negros do inferno e as suas serpentes. Nessa Grécia da Antiguidade clássica, as magias de amor eram das mais apreciadas, e os trabalhos de magia negra para amarrações eram avidamente procurados. Houve nessa época uma famosa bruxa Samiana, da ilha de Samos, cujas as amarrações eram irresistíveis e célebres. A bruxa prestava culto a Apolo, que muitos demonologistas argumentam que foi a forma como Lúcifer se fez ver nesses tempos. A bruxa celebrava trabalhos de magia negra de amarrações, que eram feitos em cemitérios, invocando almas penadas que ali vagueavam, e gerando fortíssimos efeitos nas criaturas embruxadas. O notório filosofo e matemático Pitagoras ( 570 – 195 c.C), nascido nessa mesma ilha de Samos, haveria de trazer para a Grécia mistérios de magia negra que aprendeu no Egipto. Esses mistérios estavam relacionados com a forma como melodias podiam ser usadas para invocar as almas de mortos e demónios, e os seus trabalhos provaram gerar fortes efeitos. Foi nesses saberes místicos do Egipto, da Babilónia e da Fenícia que na sua juventude, s. Cipriano, o bruxo, foi obter muitos dos seus conhecimentos de magia negra.

Um dos primeiros grimórios de magia negra impressos na Escandinávia, foi o Sybrianus, produzido na Dinamarca em 1771, e que rapidamente se espalhou pela Alemanha. O grimório é da autoria de um misterioso ocultista de nome Philopatreias, e é inspirado em saberes de s. Cipriano, o bruxo. No grimório Sybrianus, ( Cyprianus, ou Cipriano), podem-se encontrar várias formulas rúnicas assim o famoso bruxedo de Kalemaris, que é análogo ao encantamento de Abracadabra. Já por volta de 1890, surgiu um outro schwarzes Buch, ou livro negro, ou grimório, intitulado En lille Udtog af Syprianus, ( A Little Piece of Syprianus), que é uma colectanea de formulas de magia negra e bruxedos de s. Cipriano, o bruxo, que um notório ocultista de nome Henrik Kokborg possuía na sua biblioteca privada. Henrik Kokborg foi um notório bruxo que com os saberes de magia de s. Cipriano, o bruxo, conseguiu invocar o Diabo, fazer pacto com Satanás, e executar dos mais poderosos trabalhos de magia que há memória.  Alguns deles, eram as famosas e infalíveis amarrações de são Cipriano.

Procura verdadeiras amarrações de são Cipriano ?

Venha falar com quem sabe.

Escreva-nos!

© 2020, admin. Todos os direitos reservados. Copyright de trabalhosdemagianegra.com

This entry was posted in amarrações and tagged , , , , , , , , , , , , , , . Bookmark the permalink.