Amarrações da sedução

Amarrações da sedução

No «compendium maleficarum» , ou o «Compêndio das Bruxas» de 1608, do padre Italiano Francesco-Maria Guazo (n. 1570)  , são descritas as varias finalidades para que uma bruxaria podia servir, assim como os seus poderosos  efeitos. O padre observou pessoalmente casos de bruxaria, tendo sido testemunha dos poderosos efeitos da magia negra. E um desses efeitos, era gerar afectos e incendiar amores apaixonados.

O notório padre e ocultista Montagne Summers (1880- 1948), nos seus estudos sobre o famoso grimório de magia negra Demonolatry ( 1595), faz menção a uma bruxa Francesa de nome Brunehaut, que viver por volta dos anos de 1513. A bruxa Brunehaut era famosa pela sua habilidade no encantamento de homens, sendo certo que tanto lhes podia fazer acender o fogo da paixao, como deixa-los frouxos de impotência, através dos seus trabalhos de magia negra chamados «l’aiguillette», que é aquilo a que nos dias de hoje se chamam de amarrações.

Os mesmos trabalhos de magia negra foram mencionados por Jean Bodin (1520-96),  um jurista e filosofo francês, autor da notória obra «De lá Demonomanie des Sorcieres» , publicada em Paris, no ano de 1580 . As obras deste celebre demonologista descreveram as suas observações pessoais sobre casos verídicos de bruxas, de bruxaria, de magia negra e de trabalhos de magia negra. Algumas das mais famosas bruxarias de magia negra, eram as amarrações, sendo que na Idade Media as amarrações tinham o nome de «Ligatures», ou «ligaduras», ou «nós das bruxas», ou «escadas das bruxas».

Em 1428, a Itália da Idade Media teve uma das suas mais famosas bruxas da época, a bruxa Matteuccia. A bruxa residia nos arredores de Perugia, perto de Umbria, no centro de Itália. A bruxa era conhecida por usar uma unção esfregada pelo seu corpo nu, que invocava irresistivelmente o Diabo. A fórmula da unção havia sido escrita há muito por uma velha bruxa, e foi-lhe dada pelo próprio Demonio. Usando-se da unção no corpo de uma bruxa, a sua fragrância atraia o Demónio de forma quase imediata, vindo ele sempre com desejo ardente de possuir a bruxa, para depois lhe conceder todos os favores que lhe fossem pedidos. A formula era feita a partir de alguns ingredientes conhecidos, e outros desconhecidos. Entre aqueles que se conheciam, estava a gordura de defuntos que não houvessem sido baptizados, cascos de mula-fêmea, penas de certas aves, ossos de defuntos pagãos da antiguidade, e outros mais ingredientes, tudo ardido e reduzido a um , que depois era usado para fabricar o unguento. Por dominar tais fórmulas que até ao Diabo seduziam, é que a bruxa ficou famosa pelos seus trabalhos de magia negra para trazer o amor de volta, pois que se nem demónios lhe resistiam, então ainda menos os homens embruxados. A bruxa Matteuccia celebrava os seus sabbat satânicos junto da árvore de nogueira de Belavento, onde ali se reuniam bruxas e demónios para prestarem culto a Satanás. Nesses sabats, juravam fidelidade a Satanás, entregavam-se a obscenos festins de devassa luxuria com demónios, prometiam espalhar a obra da magia negra pelo mundo, e produziam trabalhos de magia negra, alguns feitos de ingredientes como gordura de abutres, de morcego, e sangue de crias de tenra idade. A bruxa Matteuccia visitava a árvore de nogueira ás segundas, sábados e domingos, que foi quando o Demonio lhe ordenou que ali fosse. Dai a bruxa ia para a casa de uma senhora de nome Andreucia, no castelo de Montefalco, onde a mulher lhe reservava criaturas de tenra idade para se lhe sugar o sangue, usado que era nos ritos de magia negra. A rica mulher do castelo encomendava todo o tipo de trabalhos de magia á bruxa Matteuccia, pois as bruxarias eram fortes e a sua fama era reconhecida por toda a Itália. A bruxa Matteuccia era famosa pelas suas ajudas maritais, realizando entre outras, as amarrações da sedução. De cada vez que um cavalheiro não conseguia chegar aos afectos de uma  senhora, ou de casa vez que uma esposa via o amor do seu esposo esmorecer, ou de cada vez que uma mulher ansiava pela conquista de um amado, a bruxa Metteuccia celebrava os seus ritos ocultos, e era certo que a criatura que embruxa ia-se entregar apaixonadamente a quem a mandou amarrar. E entregava-se como se tivesse sido seduzida de forma intensa, completamente irresistível. Não havia escapatória àquelas amarrações da sedução.

Procura verdadeiras amarrações para seduzir o seu amor ?

Venha falar com quem sabe.

Escreva-nos!

© 2019, admin. All rights reserved.

This entry was posted in amarrações and tagged , , , , , , , , , , . Bookmark the permalink.