Magia negra e o demonio Leviatã

Magia negra e o demonio Leviatã

Leviatã – na magia negra é o demónio da inveja. É como uma serpente marinha gigantesca e voraz que destrói tudo o que se lhe aproximar, e porem permanece sempre oculta e indetectável, conforme um monstro marinho debaixo do mar, rondando em silencio, esperando o momento certo para engolir a sua presa, e depois digeri-la dolorosamente ao longo de toda a sua vida. Leviatã pode manifestar-se em monstros marinhos, serpentes aquáticas, baleias e crocodilos. Leviatã foi um príncipe da classe dos serafins, e agora feito demónio agrada-lhe atrair os humanos para o pecado da heresia. È também o demónio a quem agrada promover a obsessão pelos bens materiais. O  Malleus maleficarum (1486), faz menção ao demónio Leviatã como sendo o demónio cujo o nome significa «a adição», porque quando Lúcifer tentou Adão e Eva a saírem do paraíso, por orgulho o Demonio prometeu-lhes «a adição» da divindade, ou seja, adicionar-lhes um estatuto igual a uma divindade.

Lewis Spence  (1874 – 1955), notório ocultista escocês, afirma na sua obra «Enciclopaedia of Occultism» ( 1920), que o demónio Leviatã encontra manifestações idênticas noutras culturas, como a serpente Ahi na religião Hindu. Leviatã é mencionado num dos mais famosos casos de possessão demoníaca, que deu origem ao livro «Histoire admirable ie la possession et conversion d’une Penifente», publicado em Paris, em 1613. Nele pode-se observar como uma freira de nome Magdelaine de Palha se encontrava sobre o poder e Leviatã, e outros príncipes do Inferno. Igualmente outra freira do mesmo convento. Nas Litanias do Sabbat satânicos celebrado pelas bruxas ás quarta-feiras e sábados, recitava-se o verso «Lucifer, Beelzebub e Leviatã, tende piedade de nós», assim confirmando-se que Leviatã é um dos poderosos demónios invocados na magia negra, nos trabalhos de magia negra, e na bruxaria.

De acordo com os demonologistas dos séculos XVI e XVII, Leviatã era um dos principais demónios do Inferno. Uma obra reveladora de muitos segredos sobre bruxas, foi escrita no seculo XVI, por Peter Binsfeld, um bispo e juiz alemão, que escreveu  De confessionibus maléficorum at sagarum – «confissões das bruxas» , 1598 – , onde estabeleceu uma relação directa entre os demónios do inferno, e o tipo de efeitos causados por uma bruxaria, através da sua conjuração. A maioria dos demonologistas da antiguidade defendiam que a feitiçaria popular e tradicional aliada ao satanismo, ( que consiste na adoração ao Diabo, e aos demónios, e a deuses pagãos), gerava a bruxaria, a magia negra. Na sua obra Binsfeld liga o demónio Leviatã ao pecado da preguiça. O demonio Leviatã foi muitas vezes representado na forma de um dragão, ou de uma serpente marinha.  Na magia negra sabe-se que o demónio Leviatã escolhe muitas as vezes a forma de um dragão ou uma forma reptiliana para copular com as bruxas por sí escolhidas. Sabe que Olimpia do Epiro ( 375 – 316 aC), a mãe de Alexandre o Grande era uma célebre bruxa, e sabia-se que havia certas noites em que uma serpente copulava com a bruxa, sendo que Liviatã sempre se agradou em incorporar em serpentes que assim o fazer com as bruxas. A lendária bruxa Olimpia, participava em diversos Sabbat onde se celebravam ritos orgiásticos com serpentes. Há quem nos círculos do oculto afirme que foi num desses ritos orgiásticos envolvendo serpentes, que Alexandre o Grande ( 356 – 323 aC), foi concebido, sendo por isso fruto da bruxa e das influências do demónio Leviatã. Dizem igualmente que foi sob influencia e protecção deste demónio, que Alexandre terá edificado o seu lendário império. Leviatã é o demónio da inveja, e por Alexandre tanto invejar o trono do seu pai, então acabou por conquista-lo através das bruxarias da sua mãe Olímpia, assim como por invejar o reino do seu pai, Alexandre acabou por criar um império mil vezes maior, também com a mão protectora da bruxa Olímpia e do demónio Levitã, que pela magia negra concede favores a quem ele inspira com a inveja.

Muitos demonologistas concordaram que alguns dos Príncipes dos infernos eram Astaroth, demónio conhecedor de todos os segredos; Asmodeus, demónio da raiva e da luxuria, Baphomet  geralmente identificado com o bode que assiste aos Sabbat das bruxas; Beelzebub, Príncipe dos demónios identificado com a gula; Belphegor que torna os homens preguiçosos; Lilith, uma demoniza que é uma das rainhas do inferno, rainha dos demónios Sucubbus e a primeira de todas as bruxas, que nocturnamente suga a energia vital do corpo dos homens; Lúcifer, governante do Submundo e provocador de orgulho nos homens; Satanás, o primeiro rei do submundo e o tentador, também governador das bruxasMammon, que leva os homens ao amor desmedido pelas riquezas; e Leviatã, o demónio da inveja, essa que devasta vidas, que é mãe e padroeira do mau olhado. Por esse motivo, trabalhos de magia negra envolvendo mau olhado, ou envolvendo a cobiça por aquilo que é alheio, chama sempre aos poderes do demónio Leviatã.

Quer verdadeiros trabalhos de magia negra?

venha falar com quem sabe.

Escreva-nos!

 

Trabalhos de magia negra, magia negra, amarrações, amarrações de magia negra, O altar de baphomet é uma Associação de natureza religiosa – informal e sem personalidade jurídica – fundada em 2011, e conforme os termos da Lei 16/2001 de 22 de Junho.O altar de baphomet é um altar privado de culto religioso privado e fechado. O altar de baphomet exerce os seus préstimos espirituais online, já há quase 1 década aqui abrindo caminhos nas causas mais impossíveis. No altar de baphomet praticam-se as artes da magia negra, invocações de espíritos de trevas, conjuraçoes de demónios, assombrações e aparições. Celebram-se missas negras para todos os fins: amarrações de casal, separações de casal, bruxaria de vingança, bruxarias de justiça, trabalhos de magia negra para afastamento de pessoas indesejáveis, trabalhos de magia negra para todos os fins.Desde 2011 a providenciar sucessos e vitorias, nos casos mais difíceis e desesperados, celebrando trabalhos de magia negra, magia negra, amarrações, amarrações de magia negra.

© 2019, admin. All rights reserved.

This entry was posted in magia negra and tagged , , , , , , , , , , , , , , . Bookmark the permalink.